Vereador diz que empresa responsável pela limpeza em Rio Verde ainda não atendeu ao esperado

Parlamentar confirmou que mais de 300 foram demitidos e que só souberam do desligamento na véspera da troca

Manoel Pereira | Foto: Divulgação

Os vereadores Manoel Pereira (PSDB), Lúcia Batista (PRP) e Elvis do Brinquedo (PRP) divulgaram, por vídeo, ainda no fim de maio, que a prefeitura de Rio Verde demitiria mais de 300 contratados para terceirizar um serviço de limpeza nas escolas e parte da saúde. Eles disseram que iriam fiscalizar a atuação, cuja contratação foi de R$ 2,2 milhões (sendo R$ 1,5 para as unidades de ensino), e, nesta segunda-feira, 5, o parlamentar tucano já adiantou que a atuação não funcionou a contento.

Manoel explica que, em junho, os serviços, divididos em diário (a limpeza mais superficial), semanal e quinzenal (a mais pesada), não foram realizados como previsto. No vídeo divulgado à época, os legisladores também informaram que a execução do trabalho seria das 18h à 00h.

“Julho, por ser mês de férias e não ter fluxo, não foi possível realizar a verificação, mas junho não funcionou bem. Agora, em agosto, começaremos a observar atentamente, novamente”.

Demissões

Manoel confirma que mais de 300 contratados perderam os empregos. Na ocasião da gravação do vídeo, ele e os demais parlamentares relataram terem recebido diversas ligações de denúncia. Segundo dito, não houve aviso prévio do que ia acontecer. “Deveriam ter respeito maior aos contratados. Essas pessoas não sabiam que seriam despedidas”, foi apontado na ocasião.

Ainda em relação à gravação original, é questionado acerca de mais detalhes para o contrato relacionado à limpeza da parte da Saúde. Todos os vereadores reclamaram da suposta falta de transparência no portal destinado à transparência da administração pública.

O Jornal Opção entrou em contato com a comunicação da prefeitura de Rio Verde e solicitou um posicionamento ponto a ponto das denúncias relacionadas ao vídeo e também as atuais. Assim que respondido, esta matéria poderá ser atualizada.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.