Vereador denuncia falsa crise na prefeitura de Goiânia: “Iris está fazendo caixa”

Funcionários municipais revelaram ao vereador Elias Vaz (PSB) que, no final de fevereiro, havia R$ 369 milhões na conta

Vereador Elias Vaz durante coletiva de imprensa | Foto: Fernando Leite / Jornal Opção

Desde que assumiu a prefeitura de Goiânia no começo do ano, Iris Rezende (PMDB) tem insistido na tese de que há um “rombo” e o déficit mensal superaria os R$ 30 milhões. Justamente por isso não há horizonte para a resolução do caos em quase todas as áreas da administração pública, mesmo após 100 dias de gestão.

No entanto, o vereador Elias Vaz (PSB) fez uma grave denúncia na sessão desta quarta-feira (5/4) da Câmara Municipal de Goiânia: a crise propagada aos quatro ventos pela trupe peemedebista pode ser fabricada. “Recebi informações extraoficiais, mas de funcionários da prefeitura que havia em caixa, no dia 28 de fevereiro, R$ 369 milhões. Ou seja, o prefeito, ao que tudo indica, está fazendo um caixa para lá na frente fazer uma intervenção vigorosa do ponto de vista político”, revelou.

Frente tal possibilidade, o pessebista propôs e o plenário aprovou por unanimidade um requerimento endereçado ao Secretário de Finanças, Oseias Pacheco, para que vá ao Legislativo prestar esclarecimentos.

“Tem que vir aqui apresentar os números. Até porque o dinheiro da prefeitura não é propriedade particular do prefeito, nem do secretário, é direito da população saber onde e como está sendo investido. Não pode ser escondido, nem dívida, nem o saldo”, asseverou.

Durante a coletiva de imprensa, Elias Vaz criticou a decisão de Iris, caso realmente esteja fazendo caixa, pois há inúmeros problemas prementes na capital: “O que me surpreende é que está faltando merenda para as crianças, insulina para diabéticos, creches fechando sem repasses, ambulâncias do Samu paradas, a Maternidade Dona Íris deixando de oferecer serviços essenciais, enfim, sem o básico e o prefeito segurando dinheiro?”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.