Vereador de Rio Verde fala sobre agressão sofrida em Plenário

“Eu vou educar ele pessoalmente fora desse parlamento”, disse Ronaldo Cruvinel sobre Elvis do Hospital de Brinquedos

Durante sessão extraordinária na Câmara Municipal de Rio Verde, o vereador Ronaldo Cruvinel, que integra a base do prefeito Paulo do Vale, pediu questão de ordem para mandar um recado nada educado ao vereador de oposição Elvis do Hospital de Brinquedos.

“Quero deixar bem claro para os pares desta Casa que nós temos aqui um vereador terrorista. Ele está tocando o terror dentro desta Casa, ameaçando os funcionários públicos, os credores… Portanto, quero pedir mais uma vez para o presidente que fale com o vereador Elvis. Porque se ele não foi educado pelos pais dele, eu vou educar ele pessoalmente fora desse parlamento”, disse Ronaldo.

Desdobramentos

Ao Jornal Opção, o Elvis do Hospital de Brinquedos disse que todos os vereadores presentes a sessão ficaram boquiabertos com a atitude de Cruvinel. “Ele usou a palavra terrorista, que é muito forte. Nós, vereadores, não somos terroristas, somos parlamentares. Se ele tivesse me procurado para conversar não teríamos nada disso”, explicou.

“Eu vim de família humilde, honesta e tudo o que consegui até hoje foi fruto de meus esforços. Tenho uma história de trabalho na saúde de doze anos e estou em meu primeiro mandato como vereador”, explicou o vereador . “Meu pai faleceu há três meses e ele falou sobre a educação que o ‘meu velho’ me deu. Sou orgulhoso da educação simples que recebi dos meus pais”, complementou o parlamentar ao falar sobre o constrangimento que sofreu.

O vereador denuncia, ainda, que pediu a gravação da ameaça que teria durado cerca de dois minutos mas que a fala foi cortada. A interferência na gravação será analisada e foi denunciada pelo vereador. “Aquilo ali foi uma armação política, mas com certeza quando eu tiver tudo nas mãos mostrarei a verdade. O período político está vindo aí e sabemos que ataques pessoais acontecerão. Estou preparado para isso”, explicou Elvis. Segundo a Câmara, houve uma falha na gravação, por isso a fala de Ronaldo teria sido cortada.

Jogada política

Ainda sobre a fala de Ronaldo, Elvis afirma que a alegação de que ele praticaria agiotagem é uma jogada política. “Esses comentários serão esclarecidos, assim como essa conversa de que ele teria aberto um b.o contra mim. Isso também não aconteceu, até porque não fiz nada. Estamos deixando tudo nas mãos da justiça e aguardando o esclarecimento dessa situação”, finalizou.

Por conta da ameaça ao colega, Cruvinel pode ser acionado por quebra de decoro parlamentar e coloca em risco seu mandato. Veja o vídeo:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.