Vereador apresenta projeto que proíbe Uber em Goiânia

Proposta caracteriza como clandestino o transporte remunerado de passageiros feito por pessoas e veículos sem cadastro na prefeitura

Foto: Reprodução/Câmara Municipal

Carlos Soares acredita que o projeto garante a segurança do serviço e inibe a clandestinidade | Foto: Reprodução/Câmara Municipal

O vereador Carlos Soares (PT) apresentou, na primeira sessão do segundo semestre da Câmara Municipal, realizada nesta terça-feira (4/8), um projeto de lei que regulamenta o uso de aplicativos para o serviço de táxi em Goiânia e proíbe a utilização de carros particulares para o transporte remunerado de pessoas. Se for aprovada, a proposta caracteriza como clandestina a realização desse serviço por pessoas e veículos sem cadastro na prefeitura.

O projeto impacta diretamente o Uber, aplicativo de transporte que liga usuários a motoristas particulares. Segundo o vereador, o objetivo é inibir essa ação antes mesmo que o aplicativo chegue a Goiânia, garantindo a segurança do serviço e evitando a clandestinidade.

A proposta reserva o direito de uso dos aplicativos de transporte e táxi apenas a veículos com cadastros e autorizações vigentes e profissionais credenciados junto à Secretaria Municipal de Trânsito, Transportes e Mobilidade (SMT). Aqueles que forem pegos infringindo a lei estarão sujeito a multas, apreensão do veículo e, no caso do infrator ser um taxista, suspensão da permissão. No caso de reincidência, o valor da multa será dobrado.

Discussão

Na próxima quinta-feira (6), acontece uma audiência pública chamada pelo vereador Djalma Araújo (SD) para discutir a questão dos aplicativos de táxi e transporte com as cooperativas de táxi. O evento será a partir das 15h na Sala de Comissões da Câmara.

9 Comment threads
6 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
11 Comment authors

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Caio Carvalho

“Alguns dizem: coitados dos taxistas… Sendo assim, coitados dos funcionários da Atari, das fábricas de video K7, da Kodak, das datilógrafas, dos condutores de bonde e carroças e de tudo que ficou para trás e trouxe mais bem estar para a população. Coitadas das locadoras depois que chegou o Netflix. Coitado de você se não se atualizar. Também poderá ficar pra trás… Os motoristas de taxi serão os maiores beneficiados ao trabalharem como parceiros do Uber ou buscando novos desafios. Os mais resistentes ficarão para trás, como em tudo na vida. Os países mais resistentes também ficarão para trás e… Leia mais

Aloisio

Concordo plenamente. Chega de máfia de coperativas! Serviço moderno e útil a população.

Caio Carvalho

Alguns dizem: coitados dos taxistas… Sendo assim, coitados dos funcionários da Atari, das fábricas de video K7, da Kodak, das datilógrafas, dos condutores de bonde e carroças e de tudo que ficou para trás e trouxe mais bem estar para a população. Coitadas das locadoras depois que chegou o Netflix. Coitado de você se não se atualizar. Também poderá ficar pra trás… Os motoristas de taxi serão os maiores beneficiados ao trabalharem como parceiros do Uber ou buscando novos desafios. Os mais resistentes ficarão para trás, como em tudo na vida. Os países mais resistentes também ficarão para trás e… Leia mais

Giacomo S

Tinha que ser petista…

Manuel Ferreira

É o eterno movimento ludita, que se notabilizou na Revolução Industrial, quando operários destruiam máquinas para garantir seus empregos. Imaginem se o movimento houvesse vencido? Estaríamos ainda no mundo pré-revolução. Hoje, acontece a mesma coisa: os taxistas são os novos luditas. No entanto, a história já provou que eles perderão a luta.

REGINALDO GOIANIA

ESPERA AI ALGUEM PERGUNTOU PRA POPULAÇÃO O QUE ELA ACHA DO APLICATIVO? ESSE AI É CARLOS SOARES, MAIS UM DESSES POLITICOS QUE GANHAM MUITO PRA ATRAPALHAR COISAS QUE O POVO APROVA.

Erick Fabricio Ferreira Matos

Tinha que ser do PT mesmo! Vai votar algo que beneficie a população, UBER ajudaria muito no transporte de pessoas! Taxistas, não tem educação com clientes e nem no transito, imprudentes!

alex

sou auxiliar de táxi e realmente e uma exploração o que essa máfia de cooperativas que chega a ser desumano trabalhar 24 h por dia sendo que a permissão de táxi e propriamente para o dono trabalhar so a favor da uber e estou aguardado pra mudar para uber

Natália

Se acha exploração muda de ramo. Como entrar no carro da uber sem saber a procedência do motorista? O táxi é seguro e aprovo 100%. A diária ta cara? VC entra com que pra trabalhar? Manutenção, despesas, impostos e outros…. Quem paga é o dono da permissão. E não motorista auxiliar. Faz as contas colega. VC trabalhe 15 dias por mês e ganha em média de 2.500,00 a 3.500,00. Salário de um graduado. É o que eu ganhava 30 dias por mês. Abre a mente. É só liberar carro preto para os taxistas tbem. Aí eu quero vê.

Victor Hugo Pinheiro Cunha

E você sabe a procedência do taxista? Você sabe se o motorista do táxi é mesmo um taxista? Você sabe se o táxi é mesmo um táxi ou pode ser um falsificado? Até parece que não tá cheio de táxi clandestino rodando por aí….

Victor Hugo Pinheiro Cunha

O problema é exatamente a tal da ‘permissão’… E desde quando alguém deveria precisar de permissão do governo para trabalhar? O cara é motorista, habilitado, com carteira profissional, já não tem a permissão legal de trabalhar como motorista particular? O carro paga impostos, IPVA, etc, faz as vistorias, já não tem permissão de rodar? Se o carro tem permissão de rodar e o motorista particular de trabalhar, porque só táxi pode trabalhar? Essa permissão aí já é reserva de mercado.

Victor Hugo Pinheiro Cunha

A permissão legalmente é só para o dono do táxi trabalhar, ao invés disso, ele bota um auxiliar pra servir de empregado, deveria era perder a permissão, ou o auxiliar ter sua própria permissão e não precisar trabalhar de empregado pro outro…

Jean-Marc Wilvers

Taxis são caros demais. Chega de máfia de coperativas! Serviço moderno e útil a população.

Victor Hugo Pinheiro Cunha

Art. 5º
Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza,
garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a
inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança
e à propriedade, nos termos seguintes:
XIII – e livre o exercício de qualquer trabalho, ofício ou profissão, atendidas as qualificações profissionais que a lei estabelecer;

Ana Beatriz Sá

Quando morava no Rio tinha os serviços de UBER e não precisava me preocupar com motorista particular, nem precisava de pedir carona para amigos, minha mãe não precisava acordar para me buscar em festas, pois ela é eu confiávamos nos motoristas de UBER. Agora que voltei para Goiânia virou um caos eu preciso ir para um local e não dá pra minha mãe me levar, ela tem que acordar de madrugada para ir me buscar nas festas, e minha avó não sai com taxistas mais, porque eles correm muito, é óbvio que existem exelentes taxistas, mas eu normalmente ando com… Leia mais