Vereador Anselmo aposta no crescimento de Zé Eliton durante debates

Legado do ex-governador e candidato ao Senado Marconi Perillo vai ajudar na reeleição do governador Zé Eliton 

Foto: Fernando Leite/Jornal Opção

Em entrevista ao Jornal Opção, o vereador Anselmo Pereira, do PSDB, avalia que o governador e candidato à reeleição Zé Eliton deve crescer durante os debates eleitorais e nos programas de rádio e TV.  Segundo o vereador Anselmo, a única dificuldade que Zé Eliton enfrenta é o fato de ser governador e ter que administrar as duas funções de candidato e de governador. 

“O problema que o Zé Eliton enfrenta é que ele é o governante do Estado. Não é igual aos demais candidatos que se licenciam e podem se dedicar 24 horas para campanha eleitoral. Esse é o pequeno problema, pois ele tem que administrar o Estado e ao mesmo tempo nas horas vagas se dedicar à sua campanha política”, disse. 

Ainda de acordo com vereador, nos programas eleitorais e nos debates, o tucano tende a se sair melhor que os demais candidatos por conhecer bem o Estado e por ser mais preparado. 

“Nos debates, o governador Zé Eliton tem se mostrado que está preparado e conhece bem o Estado . Ele tem feito propostas que são factíveis e possíveis de se realizar, ao contrário dos outros que não conhecem a administração pública e prometem o que não é possível realizar”, assegura. 

Para ele, o legado do ex-governador e candidato ao Senado Federal Marconi Perillo vai ajudar na reeleição do governador Zé Eliton, além da base e o partido. 

“Zé Eliton é equilibrado, e ao mesmo tempo a base dele, e o nosso partido sempre polarizou em todo o Estado de Goiás. Acredito que neste momento haverá um crescimento da sua atuação. O legado do Marconi acrescenta dos dois lados, tanto positivo como negativo. Os projetos realizados na gestão do PSDB sob o comando do Marconi foram positivos, se não tivesse sido, ele não teria governado o Estado por quatro mandatos”, avalia. 

Na avaliação de Anselmo, sempre prevalece no final o reconhecimento e o lado positivo da gestão. Porém quanto maior é a projeção de um líder como Marconi, maior é o número de  adversários.

“É essa oposição que nos faz aprimorar e não acomodar, e eu vejo como positivo.  Teremos segundo turno em Goiás, porque temos três candidaturas que disputam bem, e acredito no crescimento do Zé Eliton e do Daniel na medida que se tornarem conhecidos dos eleitores”, pontua. 

Em um possível segundo turno, segundo o vereador, Zé Eliton deverá unir os partidos da esquerda e o próprio MDB, porém, para que isso ocorra, defende que não se pode criar arrestas . 

“Nós temos como exemplo o Vanderlan e o Iris. Ambos não sobem no mesmo palanque devido às arestas criadas na última eleição em 2016. Já Zé Eliton é um homem equilibrado e está sabendo conduzir bem esse primeiro momento”, concluiu. 

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.