“Vencemos uma batalha”, diz secretário após cura de paciente com coronavírus em Rio Verde

Apesar do município registrar a primeira cura da doença, Eduardo Pereira ressalta que a população deve continuar vigilante. “Ainda temos uma missão muito longa pela frente”

Secretário de Saúde de Rio Verde, Eduardo Pereira / Foto: Reprodução/Internet

O secretário de Saúde do município de Rio Verde, Eduardo Pereira Ribeiro, conversou com o Jornal Opção na manhã desta segunda-feira, 23. O titular comemorou a completa recuperação da primeira paciente diagnosticada com coronavírus no município, no entanto, reforçou que a “guerra” para conter o alastramento da doença ainda continua.

“Vencemos uma batalha na certeza de que haverão outras. O sentimento é de dever cumprido e é, sem dúvidas, uma vitória a ser comemorada. Mas as pessoas devem continuar vigilantes, ainda temos uma missão muito longa pela frente”, disse Eduardo.

Vale lembrar que o município registrou a cura do primeiro caso diagnosticado em Rio Verde. Trata-se de uma mulher de 61 anos que veio da Espanha. Assim que diagnosticada, ela foi submetida a quarentena domiciliar.

“Todos seus contatos passaram a ser monitorados. Durante esse período ela evoluiu muito bem. Nos últimos sete dias não apresentou febre ou qualquer outro sintoma gripal”, explicou.

Quando curado, segundo Eduardo, um paciente fica completamente imune aos riscos de se contrair a doença novamente. “Ficam livres do vírus, sem nenhum risco de serem contaminados ou de contaminarem outras pessoas”, pontuou, por fim, o secretário.

Em Anápolis

A médica que foi a primeira a vítima confirmada do Coronavírus em Anápolis segue bem e assintomática. A informação foi dada pelo filho dela. “Ela nunca apresentou qualquer sintoma.
Ela também continua em isolamento domiciliar que completa 14 dias na sexta feira , dia 27 de março”, disse.

Segundo o filho da vítima da COVID-19 ,que também é médico, a Vigilância Epidemiológica não define a necessidade de novo teste do vírus ao fim da quarentena, ou seja, ao fim do período, se ela continuar assintomática, ela é considerada curada.

Recuperação

O número de vítimas do novo coronavírus consideradas “recuperadas” na China chegou a 67 mil na semana passada. No resto do mundo, a maior parte dos doentes ainda está em tratamento. Em Goiás temos a primeira recuperação.

Os médicos têm dispensado pacientes quando deixam de apresentar uma série de sintomas, mas continuam acompanhando-os à distância. A “alta”, tecnicamente, ocorre depois de um período extra de observação por mais 14 dias, além das duas semanas de quarentena.

Não existe tratamento contra o vírus, apenas para atenuar os sintomas, e a maioria daqueles que se recobram devem isso a seus próprios sistemas imunes, que conseguem combater o vírus. O critério para considerar os pacientes aptos a voltar para a vida normal é puramente clínico, já que o protocolo não prevê novo exames laboratoriais (o PCR, que detecta material genético do vírus).

Uma resposta para ““Vencemos uma batalha”, diz secretário após cura de paciente com coronavírus em Rio Verde”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.