Velório de Eduardo Campos deve ocorrer no sábado e será aberto à população pernambucana

Candidato à presidência pelo PSB morreu em acidente aéreo que vitimou outras seis pessoas, quatro de sua equipe de campanha e dois tripulantes

Foto: Fernando Leite/Jornal Opção

Foto: Fernando Leite/Jornal Opção

A previsão dada à família do presidenciável Eduardo Campos (PSB), morto aos 49 anos em acidente aéreo que vitimou outras seis pessoas na manhã da última quarta-feira (14/8), é que os restos mortais cheguem em Recife (PE) nessa sexta-feira (15), para ser velado no Palácio Campo das Princesas, sede do governo pernambucano. A escolha do local se deu após pedido da viúva do político, Renata Campos, orientada pelo arcebispo de Olinda e Recife, Dom Fernando Saburido, para que junto com o velório seja realizada uma missa campal.

No palácio, a população também poderá dar adeus a Campos, que governou o Estado de 2006 a meados de 2014, quando se desincompatibilizou para ser candidato à presidência da República. A informação quanto à definição do local da despedida do pessebista foi repassada à imprensa pelo prefeito do Recife, Geraldo Julio (PSB), que esteve reunido com a família do político pela manhã.

O corpo de Eduardo Campos será enterrado no Cemitério de Santo Amaro, no túmulo da família Arraes, onde está o corpo de seu avô Miguel Arraes, também ex-governador de Pernambuco, que faleceu na mesma data que o neto, há 9 anos. O avião, um Cessna 560XL, caiu em Santos, litoral paulista.

A tragédia

A cabine do avião foi localizada na madrugada desta quinta-feira pelo Corpo de Bombeiros. No interior, restos mortais dos cinco passageiros e dos dois tripulantes foram visualizadas pelas equipes de resgate. A carteira de Eduardo Campos, com documentos, e outros objetos pessoais foram encontrados por volta das 5h.

Além do presidenciável, a bordo da aeronave estavam o fotógrafo Alexandre Severo Silva, o assessor Carlos Augusto Leal Filho, Pedro Valadares, o cinegrafista Marcelo de Oliveira Lyra e os tripulantes Geraldo Magela Barbosa da Cunha e Marcos Martins.

Nesta manhã, os trabalhos devem se concentrar na retirada da cabine da aeronave, que ficou enterrada a cerca de 4 metros de profundidade, sendo que não há ainda previsão para a conclusão dos trabalhos dos bombeiros.

1 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
1 Comment authors

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Mario Borges

Em março passado, num encontro com empresários do Paraná, Lula atacou Eduardo Campos com uma baixaria digna do seu mau-caratismo que sempre orienta os assassinatos de reputações cometidos pela militância petista. Lula, em certo momento, comparou o pré-candidato de oposição Eduardo Campos (PSB) ao ex-presidente Fernando Collor de Mello. Ao defender a necessidade de manter as políticas de governo por mais quatro anos, e sobre como seria ruim haver uma interrupção do governo Dilma, declarou: “A minha grande preocupação é repetir o que aconteceu em 1989: que venha um desconhecido, que se apresente muito bem, jovem e nós vimos o… Leia mais