Unimed Goiânia inaugura auditório em homenagem a Paulo Garcia

Falecido no ano passado, ex-prefeito dá nome a novo espaço da cooperativa — da qual foi presidente

Familiares do ex-prefeito com o quadro pintado pelo artista Amaury Menezes | Foto: divulgação

Na noite do dia 29 de janeiro, a Unimed Goiânia recebeu autoridades médicas e políticas, cooperados e familiares do ex-prefeito de Goiânia e ex-presidente da cooperativa, Paulo de Siqueira Garcia, para inauguração do auditório do novo Complexo Administrativo, que leva seu nome.

Atual presidente, Breno de Faria concedeu as primeiras palavras da noite ao diretor Sizenando da Silva Campos Jr., que conheceu profundamente o homenageado e fez questão de relembrar sua trajetória histórica na medicina e na política.

“Paulo [Garcia] começou sua vida política ainda na Faculdade de Medicina, quando professor, foi coordenador do curso e tinha muito envolvimento nas atividades da diretoria junto a alunos, professores e reitoria. Ele era muito generoso, queria mudar a vida das pessoas”, ressaltou.

A viúva Tereza Beiler também discursou sobre a generosidade e o companheirismo do marido e, emocionada, citou um poema de Carlos Drummond de Andrade: “Tenho razão de sentir saudade, tenho razão de te acusar. Houve um pacto implícito que rompeste e sem te despedires foste embora. Detonaste o pacto.”

O presidente da cooperativa recordou-se, comovido, de passagens marcantes com Paulo Garcia, em que ele, sempre motivado e otimista, encorajava os outros.

“Ele sempre abriu portas e não poupou esforços para ajudar a nossa cooperativa a ser o que é hoje. Encorajou a minha gestão e nos apoiou sempre. Essa singela homenagem não vai amenizar a dor de sua perda, mas vai mantê-lo eternizado além de nossos corações”, disse.

Após os discursos, o padre João de Bona Filho, da Paróquia Rosa Mística, abençoou o auditório, o retrato de Paulo Garcia que foi afixado na entrada, pintado pelo artista plástico Amaury Menezes, e todos os presentes.

Além da esposa, estiveram presentes o irmão do ex-prefeito José Garcia; o pai, Altamir de Siqueira Garcia; o filho Paulo de Siqueira Garcia Júnior, Bárbara Maria Conceição Oliveira e Ana Beatriz Oliveira.

Também compareceram José Umberto Vaz (presidente da AMG); Leonardo Mariano Reis (presidente do Cremego); Fernando Honorato (presidente da AHEG); Haikal Helou (presidente da Ahpaceg), Pabline Marçal (presidenta do Simego), Adelvânio Morato (secretário-geral da Federação Brasileira de Hospitais) e Honor Cruvinel (ex-deputado).

 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

ziro

Que vergonha, homenagear um péssimo gestor público, que não estava nem aí com a saúde público de Goiânia. Tenho certeza que a maioria dos cooperados não aprova esta homenagem ilógica, principalmente os colegas do sus. Como diz o ditado popular onde há fumaça pode ter fogo, só pode!