UFG realiza ação para atender imigrantes em situação de vulnerabilidade social

Projeto Migrar, Acolher e Cuidar vai ajudar essas pessoas que não possuem acesso ao SUS

Foto: Reprodução

A Universidade Federal de Goiás (UFG) realiza no próximo domingo, 28, uma ação para avaliar as condições de saúde de imigrantes e refugiados, em Aparecida de Goiânia. Uma iniciativa da Faculdade de Enfermagem, o projeto Migrar, Acolher e Cuidar irá atender e orientar esses imigrantes que não possuem acesso ao Sistema Único de Saúde (SUS), e ficam em situação de vulnerabilidade social.

Os imigrantes, a maioria venezuelanos e haitianos, terão acesso a vacinação, educação em saúde sexual, além de testes rápidos para HIV, sífilis e hepatites B e C. “Em Goiás, não existe uma estimativa do número de estrangeiros nessa condição e nem estudos epidemiológicos abordando a prevalência e comportamentos associados às Infecções Sexualmente Transmissíveis (ISTs)”, afirma a coordenadora do projeto Karlla Caetano.

Desde o mês de julho, cinco ações foram realizadas e mais de 200 imigrantes já participaram do estudo. A expectativa agora é que até 2020, sejam realizadas várias outras ações com imigrantes e refugiados vindos do Haiti, Paquistão, Venezuela e Síria que estão vivendo em Goiânia, Anápolis e Aparecida de Goiânia.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.