UEG aprova criação de curso de medicina e direito em sete cidades. Veja lista

Após deliberação do conselho, alunos já poderão se matricular a partir do primeiro semestre do ano que vem

Haroldo Reimer, reitor da UEG | Foto: Humberto Silva

A Universidade Estadual de Goiás (UEG) aprovou, no fim da tarde desta quarta-feira (28/6), a criação, para o próximo ano, dos cursos de medicina, no campus Itumbiara; e de direito em outras seis cidades.

A decisão foi tomada pela 103ª plenária do Conselho Superior Universitário (CSU), no auditória da Reitoria, em Anápolis. Os novos cursos se inserem no Redesenho Institucional da Universidade, informa a assessoria de imprensa.

Reitor da UEG, o professor Haroldo Reimer afirmou que os cursos terão turmas ainda no primeiro semestre de 2018. No entanto, devido a medidas internas e externas ainda a serem tomadas, o processo seletivo para tais cursos deverá ser realizado em separado do tradicional vestibular de fim de ano (2018/1).

Entre as medidas necessárias para a efetivação dos novos cursos, o reitor enumerou a elaboração de projetos pedagógicos, que devem também ser aprovados pelo CSU; a organização de acervos bibliográficos necessárias aos cursos, além da realização de concurso para contratação de professores. Tais definições não estarão concluídas a tempo da abertura do edital do processo seletivo 2018/2.

Demandas antigas

Os cursos recém-aprovados, segundo o reitor, são demandas antigas. No caso do direito, Haroldo Reimer lembrou que há projetos protocolados desde 2008. Já no caso de medicina, discussões e articulações entre UEG, governo de Goiás e prefeitura de Itumbiara remontam a 2015. Em abril deste ano, veio o primeiro anúncio oficial, confirmado agora, pelo CSU.

Pesam favoravelmente na decisão o fato de o campus UEG Itumbiara contar com graduações em Educação Física, Enfermagem e Farmácia. Convênios com a Secretaria Estadual de Saúde e a gestão municipal vão garantir profissionais para compor o corpo técnico e docente, além do acesso dos estudantes à rede de saúde municipal e estadual, que será o campo clínico para as aulas práticas. Com a abertura do curso, a UEG passa a ser a segunda instituição no estado a ofertar medicina de forma pública e gratuita.

A decisão tomada nesta quarta-feira pela UEG é o passo aguardado pela Secretaria Estadual de Gestão e Planejamento (Segplan) para dar início à abertura do processo seletivo com 25 vagas ao curso de Direito e 14 ao de Medicina. A aprovação do concurso foi anunciada no dia 6 deste mês, pelo secretário Joaquim Mesquita, como resposta pleito do reitor. (As informações são da Assessoria de Comunicação da UEG)

Veja a lista das cidades

Medicina (a partir de 2018/1)
Itumbiara

Direito (a partir de 2018/1)
Palmeiras de Goiás
Morrinhos
Pires do Rio
Aparecida de Goiânia

Direito (a partir de 2018/2)
Iporá
Uruaçu

4
Deixe um comentário

4 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
4 Comment authors
cleicy

E pra Caldas Novas nada E uma vergonha deixar uma estrutura daquela se acabando

Patrick

Em Anápolis deveria ter os dois cursos, os campus estão ficando defasados.

William Vieira de Sousa

E mais uma vez o entorno do DF foi deixada à margem dos novos cursos fa UEG . Lamentável que uma cidade tão importante para o desenvolvimento do estado de Goiás e do DF, não tenha influência política cspaz de trazer novos cursos para nossa população.

Thais

Fiquei feliz atoa, é uma vergonha em que a UEG de Goiânia não tenha Medicina! A maioria da população mora na capital. Eu terei que ir para outra cidade arcar com gastos maiores e ainda se passar ficar longe de tudo! É deprimente.