Uber escolhe Thiago Peixoto como primeiro passageiro em Goiânia

Secretário de Planejamento inaugurou aplicativo ainda na quinta-feira. Deputado federal é abertamente favorável a implantação do serviço

| Foto: Divulgação

Thiago Peixoto: “É um reconhecimento bacana”  | Foto: Divulgação

O Uber começou a operar oficialmente em Goiânia a partir das 14h desta sexta-feira (29/1). Mas o primeiro passageiro a ser transportado na cidade, ainda na quinta-feira, foi o deputado federal e secretário de Gestão e Planejamento de Goiás, Thiago Peixoto (PSDB). Ele foi escolhido por sua postura pública a favor da vinda da empresa norte-americana para a capital goiana.

É tradição na Uber a escolha de uma pessoa representativa da cidade para ser o chamado “Rider Zero”. Pode ser tanto uma figura de relevância social ou mesmo alguma celebridade. Mas, em Goiânia, a opção foi por um nome relacionado com a política. A empresa resolver escolher Thiago Peixoto por entender que a capital está mais aberta a aceitar oficialmente o aplicativo do que outras cidades onde a Uber já opera.

Thiago Peixoto conheceu o aplicativo fora do Brasil, quando viajou para os Estados Unidos e Europa, além de já tê-lo usado em Brasília, Rio de Janeiro e São Paulo. Ele tem boa relação com os executivos da Uber no Brasil, tendo, inclusive, trazido nomes da empresa para participarem do Let´s GO (Líderes, Empreendedores e Talentos a Serviço de Goiás), evento de inovação e transparência organizado e realizado pela Segplan em dezembro do ano passado.

Além disso, no ano passado, o deputado federal apresentou um Projeto de Lei na Câmara dos Deputados que propõem uma regulamentação nacional do uso do aplicativo. “Não podemos ficar reféns de interesses classistas isolados. O Uber representa um avanço e o Brasil precisa estar aberto para receber isso da melhor maneira e usar os benefícios. O corporativismo não pode vencer a inovação”, disse. A chegada do Uber tem provocado reações, principalmente de taxistas, no mundo todo. Mas a população tem recebido bem a novidade.

O Projeto de Lei 3384/2015 busca regulamentar o uso do aplicativo em todo o país. A proposta altera trechos do Código de Defesa do Consumidor, Lei dos Taxistas, Lei da Mobilidade Urbana e o Código de Trânsito Brasileiro.

Uma das justificativas dos taxistas que é negativa à chegada do aplicativo tem relação com um possível não pagamento de tributos. Mas isso não procede. O motorista do Uber, por fazer um transporte privado individual, paga vários impostos como IOF, ICMS, IPVA e ISS. Já os taxistas recolhem uma taxa anual ao município e pagam somente ISS, em alguns casos, sendo isentos dos demais impostos.

Viagem inaugural

O motorista Bruno Maia foi o escolhido pela Uber para transportar o deputado Thiago Peixoto na viagem inaugural. Ele buscou Thiago Peixoto em casa no início da manhã de quinta-feira para levá-lo até o trabalho, na sede da Segplan, no Palácio Pedro Ludovico Teixeira, na Praça Cívica, Centro de Goiânia.

“É uma satisfação muito grande termos essa nova alternativa de transporte aqui. Será muito interessante para o cidadão, que passará a contar com uma opção moderna, ágil, segura e barata. Além disso, a chegada da Uber a Goiânia mostra que nossa capital é uma cidade conectada. Estou muito feliz por ter sido o primeiro passageiro aqui. É um reconhecimento bacana”, explicou Thiago Peixoto.

Com a chegada da Uber, Goiânia passa a integrar o grupo de capitais onde o serviço já está disponível, como São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Brasília e Porto Alegre. Criado na Califórnia, Estados Unidos, o serviço funciona por meio de um aplicativo que conecta o usuário ao motorista que está mais perto do local da chamada.

O passageiro pode ficar sabendo antecipadamente o valor da viagem e o pagamento é descontado diretamente de um cartão de crédito previamente cadastrado. Não há movimentação de dinheiro no interior do carro. Os veículos têm padrão de qualidade superior, assim como os motoristas são bem avaliados.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.