Trabalhadores terceirizados da Enel podem decidir por greve em Goiânia

O Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias Urbanas no Estado de Goiás (STIUEG) irá se reunir nesta quarta-feira, 3, ao meio-dia, no Cepal do Setor Sul, para tomada de decisão

Última assembleia dos terceirizados da Enel | Foto: Arquivo do STIUEG

O  Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias Urbanas no Estado de Goiás (STIUEG)  pretende realizar uma Assembleia Geral nesta quarta-feira, 3, ao meio-dia, no Cepal do Setor Sul, em Goiânia. No local os trabalhadores terceirizados da Enel poderão decidir realizar uma greve geral.

O presidente do sindicato, João Maria disse ao Jornal Opção, que já existe uma demanda represada desses trabalhadores terceirizados. ” Temos pelo menos oito itens de reivindicações prioritários. A gente não procurou as empresas que emprega esses trabalhadores, a gente buscou um diálogo aberto com a Enel Nacional”, explica.

Os trabalhadores fazem reivindicações referentes a salário; reajuste no vale alimentação; carga horária; fim da opressão no ambiente de trabalho; fim da obrigação de gerar provas contra si mesmo (câmeras); fim da pressão por superprodutividade e das pressões psicológicas. Além disso, pedem a inclusão dos 30% de periculosidade nas horas extras e o fim do banco de horas.

“Não vamos abandonar esses trabalhadores e por isso estamos buscando diálogo com a Enel na tentativa de solucionar esses problemas. Ela como a empregadora maior e que presta serviço essencial tem que ter essa corresponsabilidade”, enfatiza João Maria.

Ainda de acordo com ele, será realizada essa assembleia com esses profissionais onde vai ser relatado o que está acontecendo. “Assim temos possibilidade de avançar ou não e vamos ouvir os trabalhadores mais uma vez e com certeza vamos dar algum encaminhamento, ou até mesmo uma Assembleia permanente”, conclui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.