Tocantins: terra de desigualdades

Reportagem da “Folha de S. Paulo” relata aumento no número de milionários tocantinenses em contraste às mais de 170 mil famílias que passam fome no Estado

Monumento aos 18  fortes, na praça dos Girassóis, em Palmas | Foto: Embratur

Monumento aos 18 fortes, na praça dos Girassóis, em Palmas | Foto: Embratur

A edição impressa do jornal “Folha de S. Paulo” deste domingo (7/5) atenta para uma realidade preocupante no Tocantins. Conforme apurado pela publicação, o número de milionários do Estado cresceu 510% nos últimos dez anos enquanto mais de 170 mil famílias ainda passam fome.

De acordo com a Receita Federal, a quantidade de pessoas com renda acima de US$ 1 milhão saltou de dez para 61 no Estado, a maior alta do País. A elevação acima da média no número de milionários tocantinenses é reflexo principalmente dos investimentos no setor agropecuário.

No entanto, no mesmo Estado que se consagra em um dos maiores celeiros de grãos do País, 37,6% dos domicílios do Tocantins ainda enfrentam algum tipo de dificuldade na hora de colocar comida na mesa. É o que aponta a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) de 2013.

Para exemplificar a desigualdade social, a reportagem faz referência a duas áreas nomeadas de Galhão: “uma fazenda do tamanho de um quarto da área da cidade de São Paulo e uma comunidade descendente de escravos que tem na cozinha apenas sal e óleo”.

Em entrevista à reportagem, a gestão estadual, por meio da Secretaria de Trabalho e Assistência Social, afirmou que está formulando políticas, ainda em estágio de diagnóstico, para inclusão das famílias mais pobres.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.