TJGO cria Comissão para enfrentamento de assédio moral e sexual no ambiente de trabalho judicial

O presidente do TJGO, desembargador Carlos Alberto França, ressalta que essa comissão promove a proteção legal dos trabalhadores contra a discriminação por qualquer motivo.

O Órgão Especial do Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJGO), por meio da Resolução nº 157/2021, criou a Comissão de Prevenção e Enfrentamento do Assédio Moral e do Assédio Sexual, da Política de Prevenção e Enfrentamento do Assédio Sexual e da Discriminação no âmbito do Poder Judiciário do Estado de Goiás.

Essa comissão tem como objetivo impedir que haja discriminação e práticas que possam afetar a integridade física e psíquica no ambiente de trabalho de representantes da magistratura, do funcionalismo, do corpo de trabalho terceirizado e de estágio.

As diretrizes que serão criadas nessa Comissão visam estabelecer uma política institucional de prevenção e combate às práticas nocivas e discriminatórias e propor ações que favoreçam a construção de um ambiente de trabalho seguro e de respeito às diferenças, dentre outros.

Fazem parte da comissão a juíza auxiliar da Presidência do TJGO, Sirlei Martins da Costa; o juiz Rodrigo Victor Foureaux Soares; o juiz Gustavo Baratella De Toledo, o juiz Wander Soares Fonseca, a juíza Mônica Cézar Moreno Senhorelo; a servidora Iêda Machado Perna; servidora Dayane Monteiro S. Fernandes (titular) e José Gabriel Antunes Assis (suplente); servidora Cristiana Maria de Abreu Pereira; servidor Antônio Cabral de Melo Neto; e a servidora Marina Sales Penteado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.