Terceiro Turno da Saúde ultrapassa 20 mil procedimentos em Goiás

Nove hospitais participam da iniciativa, com turnos extras de segunda-feira a sexta-feira, das 18h às 23h, e aos sábados

Foto: Wildes Barbosa 

A Secretaria de Estado da Saúde (SES-GO) lançou, em abril deste ano, o Programa Terceiro Turno para reduzir o tempo de espera dos pacientes na realização de consultas, exames e cirurgias. Desde então, até 17 de agosto, foram realizados 20.195 procedimentos na capital e no interior.

Marineia de Jesus Lima, de 46 anos, realizou cirurgia para a redução de mama há três anos no Hospital Estadual Geral de Goiânia Dr. Alberto Rassi (HGG). Após o procedimento, ficou incomodada com o tamanho da barriga e entrou na fila para realização da abdominoplastia. “Eu fiquei muito feliz quando me ligaram dizendo que a vaga para a cirurgia tinha saído. Por ser na rede pública, eu achei que saiu bem rápido”, disse.

Segundo ela, em um primeiro momento, achou estranho agendarem a consulta com o cirurgião plástico à noite. “É diferente vir até o hospital à noite para consultar, mas o médico explicou que era uma ação para reduzir a fila de atendimentos, e eu adorei”, relatou.

Atendimento ampliado

Nove hospitais participam da iniciativa, com turnos extras de segunda-feira a sexta-feira, das 18h às 23h, e aos sábados, no horário estabelecido pela direção de cada unidade. O Terceiro Turno da Saúde visa realizar mais de 98 mil procedimentos até o fim do ano, num investimento de R$ 100 milhões.

O Terceiro Turno integra 18 especialidades médicas, 10 especialidades cirúrgicas e 13 tipos de exames de imagem. Além do HGG, os hospitais que atendem no Terceiro Turno são: Hospital Estadual de Urgências de Aparecida de Goiânia Dr. Cairo Lousada (Huapa), Hospital Estadual Materno Infantil Dr. Jurandir do Nascimento (HMI), Hospital Estadual de Dermatologia Sanitária Santa Marta (HDS), Hospital Estadual de Urgências de Anápolis Dr. Henrique Santillo (Huana), Hospital Estadual de Doenças Tropicais Dr. Anuar Auad (HDT), Hospital Estadual Ernestina Lopes Jaime (HEELJ), em Pirenópolis, Centro Estadual de Reabilitação e Readaptação Dr. Henrique Santillo (CRER) e Hospital Estadual de Urgências de Trindade Walda Ferreira dos Santos. (Hutrin).

Deixe um comentário