Técnico de enfermagem é preso em Anápolis suspeito de aplicar anabolizantes

Homem mantinha um compartimento em sua casa em que estaria funcionando a “clínica” para as aplicações, onde foram encontradas seringas e o produto conhecido como ADE

Wadson de Souza seguirá preso provisoriamente, pois não cabe fiança | Foto: Reprodução/Genarc

Wadson de Souza seguirá preso provisoriamente, pois não cabe fiança | Foto: Reprodução/Genarc

Policiais Civis do Grupo Especial de Repressão a Narcóticos (Gernarc) de Anápolis prenderam por volta das 12h desta terça-feira (29/7) um técnico em enfermagem suspeito de aplicar anabolizante para cavalo em pessoas. Wadson de Souza foi preso em flagrante em sua casa, onde ele mantinha um compartimento em que estaria funcionando a “clínica” para as aplicações. Em entrevista ao Jornal Opção Online o delegado à frente da operação, Daniel Nunes, disse que as investigações duraram uma semana e que a prisão é fruto de uma denúncia anônima.

“Ele vai ser autuado por crime análogo à utilização de medicamento falsificado, com pena que vai de 10 a 15 anos”, explica o delegado. Wadson de Souza seguirá preso provisoriamente, pois não cabe fiança, uma vez que a prática de venda e aplicação de anabolizantes em seres humanos configura crime de caráter hediondo, pois pode levar à morte. Daniel Nunes disse que a polícia tem informações de que o suspeito estaria atuando há cerca de um ano em Anápolis e que um paciente dele, de Brasília, teria tido complicações. “Ele nega que fazia aplicações, apesar de terem sido encontrados em sua casa seringas, uma maca e o material ADE, para aumentar a musculatura de animais como o cavalo”, relata o delegado. O suspeito disse que atuava apenas como massagista.

Foto: Reprodução/Genarc

Foto: Reprodução/Genarc

Com a prisão, o Genarc iniciou nova investigação, pois no momento da abordagem se encontrava na casa de Wadson um funcionário de uma casa agropecuária de Anápolis que, por sua vez, portava três ampolas de ADE. “Agora vamos investigar como ele conseguia esse material, se furtava da loja veterinária”, conclui Daniel Nunes.

Dentre os perigos a quem faz uso de anabolizantes (esteróides anabolizantes androgênicos) para otimizar os resultados da musculação estão complicações cardiovasculares, já que com o aumento da dose de hormônio em circulação na corrente sanguínea o coração pode sofrer fibrose (aumento exagerado do tecido muscular, que podem entupir as veias) por conta da aceleração do metabolismo. Além de ataques cardíacos, a pessoa corre risco de ter membros atrofiados e até amputados. O uso desse tipo de produto também interfere no funcionamento do fígado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.