Taís Araújo não está nada satisfeita com a filha brincando de boneca

Feminista, atriz desabafou sobre preferência da filha de 2 anos na hora de brincar: “Entra numa loja de brinquedos querendo ferro e tábua de passar! Socorro!”

A atriz Taís Araújo no Mais Você | Reprodução

A atriz Taís Araújo usou as redes sociais nesta semana para fazer um desabafo. Isso porque a artista não está nenhum pouco satisfeita com as preferências da filha de 2 anos e oito meses na hora de brincar.

Defensora do feminismo, Taís conta sobre a frustração ao se dar conta que a pequena gosta de rosa, bonecas, princesas e “brinca de mãe e filho o dia todo”.

“Ela chora quando entra numa loja de brinquedos querendo ferro e tábua de passar! Socorro! Confesso que, cada vez que vejo esse movimento todo dela, me arrepio da cabeça aos pés”, conta.

“Parece piada que minha filha aja de maneira tão contrária a tudo que eu acredito; mais ainda, de maneira contrária a tudo que prego no meu dia a dia, a tudo que acredito que seja uma construção social das mais cruéis que segregam meninas e traçam pra elas um único e fatídico destino”, continua. Confira abaixo o desabafo na íntegra:

View this post on Instagram

Tenho uma filha de 2 anos e oito meses que ama rosa, enlouquece com princesas, brinca de mãe e filho o dia todo e chora quando entra numa loja de brinquedos querendo ferro e tábua de passar! Socorro! Confesso que, cada vez que vejo esse movimento todo dela, me arrepio da cabeça aos pés. Parece piada que minha filha aja de maneira tão contrária a tudo que eu acredito; mais ainda, de maneira contrária a tudo que prego no meu dia a dia, a tudo que acredito que seja uma construção social das mais cruéis que segregam meninas e traçam pra elas um único e fatídico destino, a tudo que fuja do roteiro traçado por essa construção que seja carregado de culpa e julgamentos! Não acredito que existam brinquedos de menina ou de menino. Quando minha filha nasceu, não comprei um brinquedo. Bom, ela tinha um irmão de 3 anos, a casa já estava cheia de brinquedos e ela não precisava de nada além daqueles. Assim ela ficou, sem brinquedos novos até completar um ano, se não me engano. Foi ali que chegaram as primeiras bonecas, não sei quem deu, não me lembro, mas me lembro com perfeição quando ela, com um ano de idade, pegou uma boneca no colo e ninou. Fiquei muito espantada, mas sabia que ela estava reproduzindo o que fazíamos com ela, mas e as princesas? Pode ser influência das amiguinhas. E a cor rosa? E a predileção por saias e saias que rodem? E a paixão por panelinhas e fogão? E o ferro e a tábua de passar, minha gente?! Acredito que seja tudo repetição do que ela vê à sua volta, mas ela também vê (e muito) outras coisas… até pq quando senti esse movimento, a minha primeira ação foi apresentar a ela outras opções, para que ela pudesse perceber que além do mundo de fadas, bonecas, saias, panelinhas e princesas existe muita coisa legal com que ela também pode brincar. Não adianta, ela gosta desse mundo, esse é o mundo de brincadeiras que ela escolheu pra chamar de seu. Eu, como mãe, acredito que devo continuar dando opções para que ela sempre saiba que pode sim ser o que quiser: astronauta, bailarina, bombeira, princesa, médica, fada, engenheira, cozinheira, professora, princesa, passadeira… não importa, o que importa é ela conquistar a liberdade de ser o que ela quiser.

A post shared by Taís Araujo (@taisdeverdade) on

 

27 Comment threads
4 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
29 Comment authors

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

MARIA LEMES

Inclusive brigar com panelinhas e bonecas, seria trágico ao menos pra gente com princípios que uma criança escolhesse brincar de carrinho, revolver, coisa de menino. acorda Thais pode ser que isso seja até mais bem aceito por você né? Mas depois verá as consequências.

NELSON FOLINO PROENCA

Putz, muito preocupado…

RUTE TEIXEIRA DE MACEDO

Eu sempre acreditei que o objetivo da brincadeira não é uma coisa imposta. Minha mãe confeccionou minhas bonecas quando me viu embalando um bebê de travesseiro ou tecido enrolado. Construiu o rosto pra um cavalo de cabo de vassoura. Fez petecas de palha de milho e bolas de meia, de acordo com o interesse que ia surgindo entre os filhos, meninos e meninas.

Daniela

Apesar dos brinquedos serem direcionados,nao quer dizer que a menina sera dona de casa e o menino gostara sempre de carros e monstros. Ao crescerem naturalmente vao demonstrando personalidade e escolhendo os brinquedos favoritos. Esse papo de nao vou dar panelinhas….com medo da menina ser dona de casa é balela. E se for??? Qual o problema? E se o menino for??? Qual o problema. Hoje o povo ta chato ate pra ter filhos..

Mauricio

Tenho 2 meninas, e não entendi até agora qual o motivo da discussão, nossa isso para mim e super normal, a mais velha tem 11 anos e com 2 anos fazia a mesma coisa, agora oque ela gosta e outra coisa, maquiagem,esmaltes etc, tudo normal até agora a outra de 3 e 8 meses e a mesma coisa dá de 11, brinca das mesma coisa ainda pede para irmã mais velha pintar as unhas dela, acho isso muito normal. Obs: ou será que não entendi o propósito da matéria?????

Elisa Ferreira

Tenho 3 filhas, a primeira que nasceu em 2003, sempre foi super descolada, pra frente, nunca quis saber da cor rosa( é uma cor que eu detesto, fiz o quarto dela colorido,) ela ñ gostava de brincar com bonecas, queria os carros, cachorrinhos, tendas de acampar etc..mas, a vó começou a dar bonecas e o tio um dia chegou em casa com uma tábua de passar e um ferro, eu surtei, mas ela gostou, brincou por 5 minutos e depois ficou encostado para meu alívio. Depois de 10 anos, tive mais 2 filhas, elas brincam com tudo, eu apresento diversidade… Leia mais

Reinaldo paiva

Talvez essa super atriz, quisesse que a filha brincasse de carrinho, bola, tudo ao contrário que uma menina gosta de brincar. Afinal, o que mesmo a Atriz prega mesmo? Menino brincar de bonecas? .

Leidimilla

Na verdade eu acho que ela quer é que a menina fuja de todos os brinquedos que lembre a infância dela porque ela era pobre e deve odiar o passado dela! Acho que ela gostaria que a filha brincasse de ir ao shopping fazer compras, ou algo do tipo que nem de longe çembre ser doméstica, dona de casa e por ai vai….

Ednalva

Na verdade vc não entendeu a matéria e seu comentário carece de conhecimento Taís Araújo nunca foi pobre

Paulo

Pelo amor de Deus, vai se preocupar com coisas mais importantes, é uma criança de 2 anos ainda. Que bobagem

Anonimo

Que baboseira, até que ponto a mediocridade desses artistas chega. Até parece que brincadeira de criança é o fim do mundo.

Ana Francisca

Ela é uma garotinha é uma fase

Solange

Isso não tem nada haver uma menina querer tábua e ferro de passar,seria estranho querer outros tipo de brinquedo que não fosse de meninas toda menina ou mulher tem que aprender passar roupa,Isso não significa que ela vai ser uma diarista,fasse de criança.

Olivia

Pelo amor de Deus…o que é isso????é uma criança, aff…coisa mais linda é uma criança descobrindo o brincar!!!!!aff…ridiculo!!!!

Lugano

Nossa muito me admira esse pensamento tão chulo dessa atriz, que por sinal só tem sucesso nas costas do marido. Uma pena pois já não gostava dela, agora passo a detestar afffe. Lázaro vc é demais, sucesso sem fronteiras, pessoa maravilhosa só está com a pessoa errada, uma pena.

Maria

Lamentável esse depoimento da Taís! querer traçar perfil de feminismos em uma criança de 2 anos. Pobre quando fica rico tem cada idéia… rsrsrsrs

Alexandre

Um viva a geração mais chata de todos os tempos depois da criação do homem. Volta logo Jesus…..

Fabio

Nem acredito no que leio criança tem seu mundo imaginário sua inocência não tirem isso de uma criança a séculos meninas brincam com bonecas meninos com carrinhos não vai ser por isso que ela vai ser dona de casa eo menino motorista de ônibus por essas atitudes que as meninas tem a infância interrompida e muitas engravidam cedo de mais lembro que na minha infância sou de 88 as meninas de 13 anos colecionavam bonecas papel de carta coisas de menina os garotos bicicleta bola vídeo game mais por causa do avanço dos adultos as crianças perderam essa inocência pois… Leia mais

Oriete silva

UE já não basta o mundo o fere cer coisas imundas a nossos filhos temos que deixar que a infância Seja sadia e feliz um conto de fadas sim qual o poblema

Oriete silva

A tá ela e da globo mulher homem tudo igual no momento e isso não é ou prescisa desenhar

Marleide matos

Gente!!! Que loucura e essa??? Será que a criança não poder ser criança mais….ta doida viu!! Ô povo que faz de tudo pra chamar atenção.

Ivanea

Taís eu acho que entendo lua linha de raciocínio, você não quer que sua filha tenha essa bagagem da sociedade machista que é muito retrógrada. Onde nós mulheres nascemos para casar, lavar,cozinhar e cuidar de marido e filhos eu concordo.

Gil

Pois e …. a baba, a empregada que lava e passa deve ser uma mulher ou um robo…mandou mal em Thais…todos são trabalhos dignos!!! inclusive o seu !! Uma pena que hj as crianças prefiram viajar no Cel e TV e abandonam a magica dos livros!

Fabiana

Thais… vá se preocupar em fazer caridade, ajudar o próximo. …tanta coisa ruim no mundo e vc se consumindo por uma besteira desta….Você deveria está preocupada se ela estivesse brincando de se matar ou matar alguém. … me poupe não tenho estômago pra isso.

Daniel

Coisa mais idiota essa que eu li, não é pq ela brinca disso que vai se tornar. Criança brinca do que dá na telha, brinquei muito de polícia e ladrão e nem por isso sou ladrão hoje em dia. Esse pessoal devia se preocupar é com as crianças que não tem nem com o que brincar, ou com as que não podem brincar pq precisam trabalhar. Não com isso.
Meio babaca.

Joelson Portela

E RIDÍCULO esse pensamento, essa atriz não tem o que comentar, quer dizer que as pessoas que lavam e passam não são dignos!

Rosmari

Ainda bem que não somos iguais. Cada um tem suas preferências e modo de pensar. Respeitar essa condição já seria o suficiente.

Ana Silva

Sou mãe e tb pedagoga…as vezes a gente quer acreditar nas pessoas…mas acho q essa senhora deve ter muitos traumas na vida…devia fazer terapia…ou se preocupar com crianças q nunca tiveram um brinquedo pra se distrair…que Deus tenha misericórdia…

Ana Silva

Pobre alma…

Gi gisele

Ué, se o feminismo luta pra mulher ser o que quiser, a menina não poderia escolher com o que brincar, incluindo bonecas, vestir o que quiser, incluindo o rosa? Esse feminismo está se sendo bem o contrário do machismo mesmo. Fazendo proibições, limitando, coibindo. Vi nessa fala p mesmo desespero que pais machistas tinham ao ver seus filhos brincarem de boneca.

Juliete

Thaís é uma burguesinha!!! Que preocupação mais burguesa!!