Suzuki anuncia fechamento de fábrica em Itumbiara

Dos quase cem funcionários, cerca de 40 serão chamados para realocação. Essa foi a primeira fábrica da marca fora do Japão

A multinacional Suzuki anunciou na última terça-feira (5/5) o fechamento de sua fábrica localizada em Itumbiara. A montadora realizava a finalização na produção dos veículos da marca, que eram quase completamente montados na fábrica da Mitsubishi, coligada da Suzuki no Brasil, em Catalão.

Segundo Flávio Henrique Caetano, presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de Itumbiara, a empresa comunicou oficialmente a decisão aos funcionários na tarde da última terça. Dos quase cem trabalhadores da fábrica, cerca de 40 serão chamados para realocação na montadora da Mitsubishi.

Poucos devem aceitar a proposta, pois a distância entre as cidades é de mais de 200 quilômetros. Os responsáveis pela Suzuki não disseram se darão algum tipo de auxílio para o transporte daqueles que toparem a realocação. Os demais empregados, inclusive aqueles que não aceitarem a proposta, serão demitidos.

Flávio informou que, em negociação com a empresa, o sindicato conseguiu extensão de três meses do plano de saúde e adicional de R$ 1 mil reais ao acerto dos funcionários que forem dispensados.

Ainda de acordo com Flávio, os dirigentes falaram que a estrutura física da fábrica — incluindo as máquinas — ficará intacta. “Vai ficar uma fábrica fantasma, um prédio abandonado com as máquinas”, disse.

A fábrica da Suzuki, que foi construída com incentivo do município e do Estado, foi a primeira da marca fora do Japão. Ela funcionava desde o início de 2013. A produção na montadora continua até o próximo dia 1º de junho. “A economia da cidade vai sentir bastante”, lamentou o presidente do sindicato.

Uma resposta para “Suzuki anuncia fechamento de fábrica em Itumbiara”

  1. Avatar Kleyton Avelar Dua disse:

    A marca Suzuki, tem suas qualidades é um ótimo produto, para o mercado
    brasileiro, ciente que o mercado interno esta realmente instável, e o
    seguimento de motos não ESTA tendo seus dias de gloria, mas não deve demitir
    seus funcionários, o sindicado deve criar um acordo de salários reduzidos para
    manter seus empregos e unir força com a Mitsubishi
    para comercializar a marca Suzuki em suas concessionarias, e juntas reduzir,
    custos na área comercial para impulsionar o produto no mercado,
    e produzir produtos de alto giro para maximizar a produção e alavancar
    empregos e negócios , a dica seria, realizar
    venda direta da fabrica, assim os custos de concessionarias que seria agregado
    ao produto não teria mais e com o faturamento direto no CPF o preço cai muito e
    o brasileiro pode comprar produtos da Suzuki com preços baixos. E (não podemos
    deixar de lembrar que a Matriz da SUZUKI NO JAPÃO DEVE COLOCAR UM NOVO CAPITAL
    NA EMPRESA DO BRASIL PARA DA RESTRUTURAÇÃO A FABRICA E BUSCAR INCENTIVOS FISCAIS NO ESTADO. )

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.