Suposto serial killer vai a juri popular pela morte de morador de rua

Thiago Machado dormia sob a marquise de uma loja quando foi assassinado. Está é a 24ª vez em que o vigilante recebe sentença do tipo

|  Foto: Aline Caetano/ TJGO

Defesa de Tiago alegou que ele foi coagido a confessar o crime | Foto: Aline Caetano/ TJGO

O suposto serial killer irá a júri popular pela morte do morador de rua Thiago Machado, assassinado na madrugada de 11 de dezembro de 2012. Thiago dormia sob a marquise de um prédio comercial, no cruzamento da Rua 44 e da Avenida Independência, quando foi morto a tiros. Esta é a 24ª decisão de pronúncia do tipo recebida por Tiago.

Tiago irá responder por homicídio qualificado por motivo fútil e emprego de recurso que impossibilitou a defesa da vítima. A defesa de Tiago alegou que ele foi forçado a confessar o assassinato quando foi preso e que não existiam provas de autoria.  No entanto, o juiz Jesseir de Alcântara entendeu que existem que havia sim indícios da autoria.

As qualificadoras e as provas recolhidas na denúncia do Ministério Público foram suficientes para o encaminhamento do vigilante ao júri. Apenas na 1ª Vara Criminal, Tiago responde por 32 casos de homicídio. Ainda há denúncias contra ele na 2ª Vara Criminal de Goiânia e na 4ª Vara Criminal de Aparecida de Goiânia.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.