Suposto serial killer irá a júri popular pelo 22º crime

Tiago Henrique será julgado pelo assassinato Marcos Aurélio Nunes, que foi morto em 2012 no Jardim Coimbra

| Foto: Aline Caetano/ TJGO

Tiago responde por 39 assassinatos na capital | Foto: Aline Caetano/ TJGO

O suposto serial killer Tiago Henrique da Rocha recebeu, nesta terça-feira (18), mais uma decisão de pronúncia, desta vez pelo assassinato de Marcos Aurélio Nunes. Ele irá à júri popular, nesta que é a 22ª resolução do tipo proferida contra ele. O julgamento será por homicídio por motivo torpe e com utilização de recurso que impossibilitou a defesa da vítima.

Marcos Aurélio foi morto na madrugada de novembro de 2012, sob a marquise de um supermercado no Setor Coimbra. O resultado da perícia indicou que a causa da morte de foi traumatismo craniano causado por um tiro de arma de fogo. A denúncia do Ministério Público indica que o autor do crime foi um homem em uma moto que o assassinou sem dizer ou roubar nada e depois fugiu do local.

As câmaras de segurança registraram a ação e Tiago se reconheceu nas imagens. Apesar do modus operandi indicar a responsabilidade do vigilante, a defesa argumentou que não existem evidências suficientes para indicar a autoria de Tiago.

Tiago foi preso em outubro de 2014 e responde por 39 crimes. Na 1ª Vara Criminal da capital ele responde por 32 crimes, com apenas um arquivamento. Também há ações contra o vigilante na 2ª e 4ª Varas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.