Suposto serial killer fica em silêncio em mais uma audiência

Tiago Henrique se negou a falar sobre a morte de Thiago Machado, morador de rua morto em 2012 no centro da capital

Tiago | Foto: Aline Caetano

Tiago já recebeu decisão de pronúncia em 21 casos| Foto: Aline Caetano

Tiago Henrique voltou a ser ouvido nesta terça-feira (4) pelo juiz Jesseir de Alcântara, da 1ª Vara Criminal de Goiânia, desta vez sobre o assassinato de Thiago Machado. O homem, que seria morador de rua e usuário de drogas, foi morto em dezembro de 2012, no setor Central da capital, enquanto dormia sob a marquise de uma loja. Como vem fazendo em todas as audiências, Tiago permaneceu calado e com a cabeça encostada na mesa.

Além do vigilante, a Justiça também ouviria outras quatro testemunhas selecionadas pelo Ministério Público. No entanto, três delas não foram encontradas e apenas o delegado Maurício Massanobu Kai foi ouvido. Uma nova audiência foi marcada para a próxima segunda-feira (10).

Maurício, da Polícia Civil, explicou que o indiciamento foi feito com base em provas técnicas. O principal indício que justifica o indiciamento de Tiago é a semelhança entre os casos de cinco mortes de moradores de rua, todos baleados por um homem em uma moto de cor escura.

Segundo o delegado, as balas encontradas no corpo da vítima têm marcação balística semelhante às armas furtadas na empresa em que o vigilante trabalhava. No entanto, o exame de balística deu negativo para a arma que foi apreendida com Tiago. Ao delegado, o suposto serial killer confessou a autoria do crime.

Tiago, que responde por 31 casos de assassinato na capital, já recebeu 21 decisões de pronúncia até agora. Quando foi preso, em 2014, o vigilante confessou ter matado 39 pessoas, mas depois voltou atrás e disse ter sido coagido a admitir a autoria de crimes pelos quais não era responsável.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.