Suposta briga entre filho de Bolsonaro e ex-namorada bomba na internet. Entenda polêmica

“Bate-boca” entre o deputado e a jornalista Patrícia Lelis tem dado o que falar. Jornal Opção preparou um “dossiê” com tudo que se sabe até o momento sobre o caso

Jornalista Patrícia Lelis e o deputado Eduardo Bolsonaro

Prints envolvendo o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSC) e a jornalista Patrícia Lelis têm repercutido entre internautas nesta terça-feira (11/7) depois de um suposto desabafo do parlamentar via redes sociais, que teria sido respondido à altura pela jovem.

A publicação não está mais em nenhuma página de Eduardo. Na cópia que tem repercutido na web, ele acusa, sem citar nomes, uma ex-namorada de ser feminista por frequentar uma boate LGBT acompanhada de um médico cubano.

“Lembrando que antes do feminismo, ela andava com roupas discretas, não rebolava até o chão, e namorava comigo. #FeminismoÉDoença”, teria escrito o deputado.

Reprodução

Mesmo sem ser citada, Patrícia retrucou os argumentos utilizados pelo filho de Bolsonaro, indicando que teria vivido um relacionamento abusivo com o deputado por mais de três anos. O print, que pode ser conferido abaixo, dá conta que, apesar do fim do relacionamento, Eduardo continuaria a procurá-la.

Reprodução

Em resposta a uma usuária no Twitter, Patrícia confirmou o caso e disse que Eduardo havia de fato publicado o desabafo, mas que depois teria apagado das redes sociais. O deputado, por sua vez, não se manifestou sobre o assunto.

No Instagram, a jornalista publicou na tarde desta terça-feira uma foto com uma legenda para lá de sugestiva. “Sinto muito em lhe informar: Eu vou falar! Eu sou livre. Aprendi que homens temem mulheres fortes”, escreveu. (Confira a publicação abaixo)

Não é a primeira vez que Patrícia Lelis é alvo de polêmica envolvendo parlamentares. No final do último ano, ela acusou o deputado Marco Feliciano (PSC) de estupro e afirmou ter sido sequestrada pelo assessor do parlamentar.

A polícia de São Paulo, entretanto, acabou pedindo a prisão preventiva da jornalista, que foi indiciada por denúncia caluniosa e extorsão. À época, a polícia chegou a divulgar um laudo psicológico que revelava que Patrícia é “mitomaníaca”, isto é, possui transtorno de personalidade que faz com que minta de forma compulsiva.

14 Comment threads
2 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
15 Comment authors

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Ricardo Barroso

A “jornalista” é “mitomaniaca” assim atestou o laudo pericial.

Ronaldo

Que coisa feia
Pessoas, que pelo conhecimento adquirido deviam se prestar a coisas relevantes. “”Homem da porra””, nessa eu digo nós mesmos termos, “””que merda””, vc avalia a nàu pelo mastro”??
Jornalista é?? De qual Pasquim?? Não estou sendo corporativista. Não considero resposta à altura vc chafurdar na mesma lama. “”Isto, partindo do princípio de que o Bolsonaro filho falou os absurdos que vc relata (Se ele falou, merece uma reprimenda), mas nunca vi uma limpeza eficiente ser feita com água suja!!

Guilherme

Eu devia concordar mas em casos de pessoas muito extremas e limitadas como família Bolsonaro eu discordo de vc. Acho que um cara tosco como esse que fala tanta besteira é já aprende isso de berço tem que ser aloprado nos seus próprios valores. Porque os valores de pessoas racionais democráticas que pensam etc ele despreza e chama de mimimi. Tomou. A melhor estratégia contra esses vermes boçais sem caráter é debater e ganhar na própria visão deles. Pode até ser mitomaniaca ou sei lá o que (pra ter namorado um lixo desses e ser assessora do Feli não deve… Leia mais

Amador

kkkk, tão querendo atacar o Eduardo, pra atingir o Jair Bolsonaro acha que são experto,vão levar já já já espere só

Guilherme

Ninguém atinge o Jair melhor do que ele mesmo falando besteira. Se eleição não fosse pra valer e o país não dependesse disso , eu gostaria de ver Bolsonaro vs Lula , duelo de palhaços de circo. Mas espero eu que o destino e a inteligência da maioria sejam um pouco mais generosos e tenhamos pessoas menos imbecis no segundo turno e no governo.

Suvaco

Essa mulher e louca, sofre de uma doença chamada mitomania, não consegue parar de mentir, noticia fake

Maria das Dores

Vamos checar a fonte antes kkkkk sai postando coisas a saber se é verdade

Para quem quer saber da verdade aí… Segue o link

https://m.facebook.com/story.php?story_fbid=723120024547291&id=232788843580414

Saulo Souza
Peterson Isaac Gomes e Silva

Que cocô de matéria, esse print de conversa com outra pessoa é prova de quê? Vai tomar vergonha na cara jornalzinho de merda, eu com segundo grau faria um trabalho mil vezes melhor que vocês. Vão trabalhar vagabundos!

Rainor

Mais uma mentira divulgada por blogs ordinários. Essa mulher é a mesma que inventou um estupro no ano passado e foi diagnosticada como mitomaníaca, ou seja, mentirosa patológica. Credibilidade zero.

Mariana

Melhor usarem alguém com mais credibilidade para atacar o Bolsonaro. Dessa louca nem a imprensa se lembra mais.

Carlos

Tem gente que ainda cai nessas… Mais uma tentativa… Ninca serão. #bolsomito

Ricardo sam

Essa Patrícia Lelis é uma louca, deve ser internada em um hospício!!! Ela foi para o lado dos petralhas lunáticos…

Fernando

Como diria o Jesse Valadão… “Bonita mas ordinária…”

Fabio

Bolsonaro 2018
Esse pessoal da esquerda caviar, que sonha com uma imensa Venezuela brasileira tem de entender que vocês são a doença e o Bolsonaro é a cura!

Johnny Maito

Se ser feliz é repetir velhos chavões como se fosse a última novidade em Paris, chegou tarde, a Cláudia Leitte te dá um show. (Até o português dela é melhor). Mas como disse a um irmão de coração q está se separando após inclusive ter o coração partido após a “dita” ter apresentado falsa queixa e se desculpar depois, (pedindo mais $, é lógico): um cara como vc só demonstra falta de autoconfiança pegando uma mulher burra, só porque é bonitinha… Isso é jugo desigual, vcs não tem compatibilidade intelectual, muito menos de caráter. E ainda vai sair se perguntando… Leia mais