STJ julga recurso de Lula, que pode ser solto

Julgamento ocorre nesta terça-feira, 23, na Quinta Turma do Superior Tribunal de Justiça. Veja o que pode acontecer com o ex-presidente

Julgamento de Lula no STJ
O ex-presidente está preso há um ano na carceragem da PF em Curitiba

O Superior Tribunal de Justiça julgará, nesta terça-feira, 23, o recurso da defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva que tenta reverter a condenação no caso do tríplex do Guarujá. Preso há pouco mais de um ano na carceragem da Polícia Federal em Curitiba, o petista poderá ser solto, ter a pena reduzida ou ter a sentença mantida.

Lula foi condenado em primeira instância por Sergio Moro, atual ministro da Segurança Pública e Justiça, a 9 anos e 6 meses de prisão. Moro o considerou culpado de corrupção e ocultação de patrimônio. Segundo a denúncia, o ex-presidente recebeu o apartamento da empreiteira OAS em troca de benefícios em operações da Petrobras.

 A condenação foi confirmada pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região e a sentença ampliada para 12 anos e 1 mês, que também determinou a prisão do ex-presidente. O caso foi parar no Supremo Tribunal Federal (STF), que confirmou a prisão de Lula após o julgamento em segunda instância.

Na sessão de hoje, o STJ julga recurso da defesa do ex-presidente que pede a absolvição do crime de corrupção e solicita que o caso seja tratado no âmbito da Justiça Eleitoral. Os advogados alegam que não há provas contra Lula.

O julgamento será realizado na Quinta Turma do STF, que tem cinco ministros. Como o ministro Joel Paciornik se declarou impedido, votarão Felix Fischer (relator da Lava Jato); Reynaldo Soares (presidente da Quinta Turma); Jorge Mussi e Marcelo Navarro Ribeiro Dantas. Há quatro resultados possíveis: absolvição, diminuição do tempo de condenação (abrindo brecha para o pedido de prisão domiciliar) ou manutenção da pena.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.