STF decide se animais apreendidos por maus-tratos podem ser abatidos

Os ministros poderão inserir seus votos na plataforma até a próxima sexta, 17 de setembro

De autoria do Pros, o Superior Tribunal Federal (STF) iniciou nesta sexta-feira, 11, o julgamento virtual da ação que pede a proibição do abate de animais apreendidos por maus-tratos. Os ministros poderão inserir seus votos na plataforma até a próxima sexta, 17 de setembro.

O STF decidirá se referenda uma decisão liminar de Gilmar Mendes dada em março de 2020 para suspender qualquer decisão que autorize o abate de animais silvestres e domésticos apreendidos.

A ação diz que o abate nessas circunstâncias contraria a Constituição e que, em vez de proteger os animais, acaba por desrespeitar sua integridade.

Uma resposta para “STF decide se animais apreendidos por maus-tratos podem ser abatidos”

  1. Avatar Jeanette faria da cruz disse:

    Absurdo. Aliás os animais resgatados de maus tratos devem ser cuidados e os tutores irresponsáveis arcar com o ônus deste mal causado.
    Se alguém deve ser abatido e o bolso do tutor.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.