STF decide que Lula continua preso

Proposta era de que Lula respondesse em liberdade até que o mérito do pedido de habeas corpus feito pela defesa fosse analisado

Foto: Reprodução

Na tarde desta terça-feira, 25, por 3 votos a 2, o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu negar a soltura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, preso desde abril de 2018 na Polícia Federal de Curitiba, em condenação no caso do triplex do Guarujá.

A proposta era de que Lula respondesse em liberdade até que o mérito do pedido de habeas corpus feito pela defesa fosse analisado. Entretanto a maioria votou contra.

O ministro Gilmar Mendes havia proposto que o julgamento do caso, que se baseia na possível imparcialidade do ex-juiz da Lava Jato Sérgio Moro, deveria aguardar até que as mensagens vazadas e publicadas no site The Intercept fossem analisadas. 

A defesa argumenta que a condenação deve ser anulada devido à possível não idoneidade de Moro ao julgar o ex-presidente. Assim, os ministros poderiam decidir pela soltura de Lula até que essa suspeição fosse analisada.

Todavia, Edson Fachin, Celso de Mello e Cármen Lúcia e votaram contra a soltura imediata do petista. Já Gilmar Mendes e Ricardo Lewandowski votaram a favor.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.