“Somos cobaias dentro desse novo sistema”, diz deputada sobre Fundo Eleitoral

Essa é a primeira disputa desde a criação do fundo e da proibição de doações por parte de empresas

Deputada Lêda Borges | Foto: Fernando Leite/Jornal Opção

A eleição de 2018 é a primeira desde a criação do Fundo Especial de Financiamento de Campanha — que este ano receberá R$ 1,716 bilhão — e da proibição da doação de dinheiro por parte das empresas para as campanhas.

Em entrevista ao Jornal Opção, a deputada estadual Lêda Borges (PSDB) diz que é favorável à criação do Fundo Eleitoral, o que, na sua visão, dificulta situações como o caixa dois e doações ilegais na disputa eleitoral. No entanto, ressalta que o novo modelo ainda está em teste e que, por isso, os candidatos que concorrem a este pleito não sabem o que esperar da campanha eleitoral.

“É uma campanha em queto nós somos um pouco cobaias dentro desse novo sistema. Seja pelo fundo partidário, seja pelo período muito curto e pelo momento atípico que o Brasil enfrenta. O fato é que nós seremos os cobaias para ver se esse novo sistema realmente vai funcionar”, afirma.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.