Sócios da Sanafer, presos pela Operação Decantação, serão soltos

Habeas Corpus foi deferido, neste momento, para a soltura de ambos os acusados. Advogados acreditam que segunda fase da Operação foi motivada por interesse pessoal

Sede da Polícia Federal | Foto: Fernando Leite / Jornal Opção

Presos na segunda fase da Operação Decantação, deflagrada pela Polícia Federal na quinta-feira, 28, os sócios da Sanefer, Carlos Eduardo Pereira e Nilvane Tomás, serão soltos na tarde deste domingo, 31. O Habeas Corpus foi deferido, neste momento, para a soltura de ambos os acusados.

Conforme mostrado pelo Jornal Opção anteriormente, os advogados Rodrigo Rizzo, João Carlos Tomás, Daniela Campos e Tatiana Nolasco, que compõem a governança corporativa da empresa Sanefer acreditam que a segunda fase da Decantação foi motivada por interesse pessoal do delegado da Polícia Federal Charles Lemes. A alegação dos advogados é de que Charles Lemes estaria usando a operação para promoção midiática.

Com a decisão da desembargadora Federal Maria do Carmo Cardoso, os sócios Carlos Eduardo Pereira e Nilvane Tomás são os últimos presos pela Operação a serem libertados. Para os advogados de defesa, a medida comprova a ilegalidade das prisões.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.