“Só vamos avançar numa terceira dose quando houver a população vacinada com as duas doses”, afirma Queiroga

O ministro da saúde fez a declaração a Voz do Brasil

Nesta quinta-feira, 19, o ministro da saúde, Marcelo Queiroga, disse em uma entrevista a Voz do Brasil que a 3ª dose contra Covid só será aplicada após todos os adultos completarem a imunização. O ministro afirmou que conversou com a vice-diretora da Organização Mundial da Saúde (OMS), Mariângela Simão, e que “a posição (da organização) é de não avançar na terceira dose nesse momento, o que nós concordamos”.

“É possível, provável que haja necessidade de uma terceira dose. Mas só vamos avançar numa terceira dose quando houver a população vacinada com as duas doses”, afirmou o ministro. Queiroga também disse que pretende que todos os adultos de 18 anos a mais estejam com a imunização completa até outubro.

Na quarta-feira, o ministro já havia afirmado que a aplicação da dose de reforço começaria por idosos e profissionais da saúde. Na entrevista, ele afirma que “essa é uma tendência. E isso vai acontecer no Brasil. Só que temos de ir por etapas. Não dá para ter 37% da população com segunda dose e começar a vacinar com terceira dose outro subgrupo”.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), já sugeriu ao governo que aplique uma dose de reforço em pessoas de grupos de risco imunizadas com a Coronavac. A terceira dose viria para ajudar a aumentar a imunização dos grupos vulneráveis contra as novas cepas do coronavírus.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.