SMS confirma que morte de pediatra foi causada pelo vírus H1N1

Luiz Sérgio de Aquino Moura, que atendia no Cais de Campinas, morreu no último domingo (1º)

O pediatra da rede municipal de Goiânia, Luiz Sérgio de Aquino Moura, de 57 anos, que morreu no último domingo (1º/4), foi mesmo vítima fatal do vírus H1N1. A confirmação foi feita pelo Laboratório Estadual de Saúde Pública Dr. Giovanni Cysneiros (Lacen-GO) no início da tarde desta quinta-feira (5).

O médico atendia no Cais de Campinas, um dos mais importantes centros de saúde da capital, com grande fluxo de pacientes com suspeitas do vírus. No último plantão na unidade, na quarta-feira (28/3), o médico não demonstrou aos colegas de trabalho nenhum sintoma.

Com suspeita da doença, Luiz Sérgio ficou internado em estado grave no Hospital Estadual de Urgências da Região Noroeste de Goiânia Governador Otávio Lage de Siqueira (Hugol) durante o último fim de semana.

Alerta de epidemia

Os casos de gripe A (H1N1) registraram aumento de 16% em Goiás em relação a última semana e a Secretaria Estadual de Saúde (SES) já admite alerta para epidemia.

Com o adiamento da campanha de vacinação pelo Ministério da Saúde, a secretaria informou, durante coletiva de imprensa que pretende reduzir o tempo de logística para a entrega nas unidades, assim que as vacinas forem disponibilizadas.

Enquanto isso, como paliativo, a SES informou que vai aumentar o número de leitos destinados ao atendimento de pacientes com suspeita da doença.

A pasta reiterou que são registrados e quantificados apenas casos graves que evoluíram para quadro de Síndrome Respiratória Aguda Grave.

Deixe um comentário