Sindilojas repudia decisão da Justiça e diz que vai recorrer de liminar que impediu reabertura do comércio

“Nos últimos dias, os lojistas investiram o restante de suas economias na adoção de várias providências para a reabertura responsável”, diz sindicato

Comércio fechado | Foto: Reprodução

O Sindilojas-GO (Sindicato do Comércio Varejista no Estado de Goiás) vai recorrer, ainda nesta segunda-feira, 22, da liminar expedida pelo Tribunal de Justiça de Goiás (TJGO) que impediu a reabertura do comércio prevista para hoje no último decreto da Prefeitura de Goiãnia.

No entendimento do Sindilojas-GO, o comércio varejista não pode ser penalizado pela baixa oferta de leitos para tratamento de Covid-19 em Goiânia. O setor produtivo já fez o que lhe coube, que é tomar todas as medidas de precaução nos estabelecimentos comerciais.

“Nos últimos dias, os lojistas investiram o restante de suas economias na adoção de várias providências para a reabertura responsável, como implementar e testar o controle de acesso às lojas, preparar tapetes de higienização, dispensadores de álcool em gel, termômetros digitais e barreiras físicas de proteção dos colaboradores que atuam nos caixas. As ações estão em conformidade com as orientações das autoridades de saúde”, diz o comunicado do sindicato.

O Sindilojas-GO ressalta que o MP-GO, como entidade de defesa dos interesses da coletividade, deve cobrar dos responsáveis pela rede hospitalar a abertura urgente de mais leitos adequados para tratamento da Covid-19.

De abril para cá, o Sindilojas-GO já intermediou a pactuação de acordos trabalhistas de mais de 1000 empresas, o que sinaliza que o fechamento da economia, como ocorre hoje, já traz prejuízos também para a saúde financeira das empresas e das famílias, muitas delas afetadas pelo desemprego.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.