Sindigoiânia se posiciona sobre “esquema milionário” e garante continuidade de gestão

Entidade afirmou que confia no trabalho da Polícia Civil para apurar denúncia de desvio de verba na entidade

O Sindicato dos Trabalhadores do Município de Goiânia (Sindigoiânia) se manifestou, na tarde desta sexta-feira (18/12), sobre a denúncia de um suposto esquema milionário envolvendo o presidente da entidade, Carlos Antônio Ramos de Alencar.

Em nota, o sindicato garantiu a continuidade da gestão pelos dirigentes que não foram alvos de medidas cautelares. Segundo o comunicado, a medida visa “a manutenção dos serviços e a normalidade da atenção aos trabalhadores filiados”.

Ação da Delegacia Estadual de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco) revelou o esquema que desviou R$ 30 milhões das contas do Sindigoiânia. Parte desse valor teria sido usado para custear despesas pessoais do presidente, como a matrícula da escola de tênis do seu filho.

Conforme informou a Polícia Civil, Carlão é servidor da Prefeitura de Goiânia e atualmente está afastado do cargo de diretor da Procuradoria Jurídica do Município. Ele teria se beneficiado com o esquema que desviava valores para contas de terceiros desde o ano de 2008.

Na nota, o Sindigoiânia afirma, ainda, que confia na isenção da Justiça e na seriedade do trabalho da Polícia Civil na apuração dos fatos.

“A diretoria manterá ativas as políticas de atenção aos trabalhadores dentro dos princípios definidos no planejamento plurianual e nos objetivos magnos da nossa entidade sindical”, reitera a nota. Confira na íntegra:

A diretoria em exercício do Sindicato dos Trabalhadores do Município de Goiânia – Sindigoiânia – vem a público, diante dos últimos acontecimentos envolvendo investigação levada a efeito pela Polícia Civil e cumprimento de medida cautelar por determinação da Justiça, prestar as seguintes declarações oficiais:

– A entidade continuará a ser gerida pelos dirigentes que não foram alvo das medidas cautelares, visando, principalmente a manutenção dos serviços e a normalidade da atenção aos trabalhadores filiados ao Sindigoiânia;

– A diretoria confia na isenção da Justiça e em suas ordenações, bem como na seriedade do trabalho da Polícia Civil quanto à apuração dos fatos elencados pelas autoridades;

– Confia de igual modo no primado dos preceitos constitucionais e no estado democrático de direito de que serão garantidos o magno contraditório e o amplo direito de defesa a todos os atingidos pela medida judicial fundamentada na representação da autoridade policial competente;

– A diretoria manterá ativas as políticas de atenção aos trabalhadores dentro dos princípios definidos no planejamento plurianual e nos objetivos magnos da nossa entidade sindical;

– A diretoria reafirma seu compromisso com a defesa institucional do Sindigoiânia e a separação do trabalho em defesa dos trabalhadores do Município de Goiânia e a ação de dirigentes;

– A diretoria confia na apuração dos fatos com garantia de prerrogativas constitucionais a todos e no célere deslinde do caso para que a normalidade seja restabelecida a bem de todo o funcionalismo público municipal;

Romário Barbosa Policarpo
Primeiro Vice-Presidente
Nelson José Borges
Diretor de Organizações Administrativas
Lindomar Resende Rodrigues
Secretário-Geral
José Carlos da Silva
Diretor de Marketing e Propaganda

1 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
1 Comment authors

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Caio Maior

Nenhuma linha sobre a indispensável iniciativa de promover sindicância e auditoria para averiguar a extensão das possíveis perdas e supostas responsabilidades dos suspeitos de ilícitos? Incrível. O diretores remanescentes não sabem que o Sindigoiânia tem o dever legal e moral – diante de tão sérias acusações e suspeitas – de promover investigação administrativa e prestar contas dos resultados aos associados?