*Com informações de Nielton Soares

Titular do Ministério de Igualdade Racial, Anielle Franco participou da entrega de kits para a secretaria de Gestão do Sistema Nacional de Promoção a Igualdade Racial, em Goiás (Sinapir). A solenidade ocorreu na Câmara Municipal de Goiânia nesta terça-feira, 17, e contou com a presença do governador Ronaldo Caiado (União Brasil) e do prefeito da Capital Rogério Cruz (Republicanos). Durante coletiva de imprensa, Franco disse que o “Sinapir é o coração do Ministério de Igualdades Racial assim como o SUS é para o Ministério da Saúde”.

A entrega dos benefícios é referente a uma verba de R$ 5 milhões que serão distribuídas para 36 outras cidades do País. O kit é composto por cinco computadores, uma impressora, um televisor e um veículo, os equipamentos vão ser destinados para uso dos órgãos de promoção da igualdade racial e servir como meio de integração com a sociedade civil. “O investimento foi de R$ 140 mil que fizemos o compromisso de dar seguimento”, disse.

A pasta em Goiás é comandada pela secretária Iêda Leal. Em Goiás, 34 municípios contam com uma unidade da Secretaria.

Leia também: “Vamos para cima das autoridades”, diz Anielle sobre racismo contra Vini Jr

Conscientização e punição

O governador apontou a necessidade de uma conscientização para ser trabalhada desde os primeiros anos da infância no que chamou de “inaceitável qualquer tipo de intolerância”. “Tirando um ou outro, o goiano é extremamente receptivo, nós convivemos muito bem no dia a dia, mas não podemos dizer que não tenha”, apontou.

Caiado destacou ainda a criação de uma delegacia especializada para combater, investigar e apurar os crimes relacionados às questões raciais no Estado. “Além da parte educacional, temos também uma delegacia para combater os crimes de preconceito no Estado de Goiás”, disse. “Qualquer intolerância de qualquer natureza em Goiás é tratada na delegacia”.

Ao falar sobre uma ampliação da parceria com o Governo Federal, Caiado disse que é preciso dividir as responsabilidades meio a meio para que esse estigma seja eliminado. Já Franco, apontou que espera que o orçamento para o próximo ano seja maior e garantiu que pretende dobrar a destinação dos recursos para a secretaria.

A população negra em Goiás é cerca de 54% da população. Os casos de racismo mais que dobraram entre 2021 e 2022, aponta o Anuário de Segurança Pública publicado em 2022.

Leia também:

Torcedor do Atlético-GO é preso em flagrante durante jogo no Accioly por suspeita de injúria racial

Sancionada lei que cria grupo reflexivo para acusados e condenados por racismo e injúria racial em Goiânia