Setembro verde: Profissionais do Hugo destacam importância da doação de órgãos

Em uma “blitz” nas unidades de terapia intensiva (UTIs), enfermeiras explicaram sobre o processedimento: “Levamos orientação sobre o processo de doação de órgãos e a manutenção do potencial doador”

No dia 27 de setembro é a celebração do Dia Nacional da Doação de Órgãos. Visto isso, enfermeiras e psicólogas do Hospital Estadual de Urgências de Goiás Dr. Valdemiro Cruz (Hugo), fizeram uma campanha nas UTIs do centro médico a respeito do Setembro Verde.

As rápidas conversas aconteceram durante a reunião multidisciplinar diária realizada no início da manhã nas UTIs da unidade. Os Profissionais do Departamento de Psicologia, da Organização de Procura de Órgãos e Tecidos (OPO) e da Comissão Intra-Hospitalar de Doação de Órgãos e Tecidos para Transplante (Cihdott) do Hugo, utilizaram esse tempo para discutir com a equipe de terapia intensiva esse tema.

“Orientamos sobre a importância da discussão do assunto da doação de órgãos e tecidos com os familiares e demais membros da sociedade”, disse a enfermeira da central de transplantes do Hugo, Karla Gomes. Segundo ela, panfletos também são distribuídos para ajudar na divulgação das informações sobre o procedimento.

Ainda segundo Karla, a conversa com as equipes das UTIs é feita com uma abordagem rápida sobre a notificação e a abertura de protocolo de morte encefálica do paciente, a importância do acolhimento familiar e da manutenção do potencial doador de órgãos e tecidos.

A responsável técnica pelo Departamento de Psicologia do Hugo, Giselle Barcelos, afirmou que conversar com a esquipe durante a manhã foi o ideal e lembrou que não é apenas aquele paciente que tem a morte encefálica decretada que pode doar órgãos. “Qualquer pessoa pode se tornar um doador”, reiterou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.