Sessão ordinária da Assembleia Legislativa é cancelada por falta de quórum

Cancelamento das sessões das quintas-feiras para evitar ausência de parlamentares no período eleitoral não foi suficiente para garantir sessão desta quarta-feira (21)

Sessão desta quarta-feira (21) não foi realizada | Foto: Carlos Costa / Alego

Sessão desta quarta-feira (21) não foi realizada | Foto: Carlos Costa / Alego

Com apenas 12 deputados presentes, a sessão ordinária da Assembleia Legislativa de Goiás (Alego) desta quarta-feira (21/9) foi cancelada por falta de quórum. Para o presidente da casa, Hélio de Sousa (PSDB), este foi um fato isolado mas que deve ser lamentado. “Torço para que isso não se repita e que possamos honrar nossa determinação de estar na casa e participar das discussões e votações nas próximas sessões”, afirmou.

No mês de agosto, foi definido pela Alego que as sessões das quintas-feiras seriam canceladas durante o período eleitoral para que os deputados pudessem participar das campanhas. Mesmo assim, para o presidente, a falta de parlamentares nesta quarta-feira foi causada pela corrida eleitoral. “Entendo que cada deputado tem compromisso com suas bases, mas temos um compromisso maior que é o com a Assembleia”, defendeu Hélio de Sousa.

A deputada e prefeitável do PT, Adriana Accorsi, compareceu ao plenário e ressaltou que o trabalho da casa deve continuar durante este período. “Optamos por não pedir licença”, destacou, “então acredito que é uma questão de integridade comparecer até o último dia”.

O também candidato à Prefeitura de Goiânia do PSD, deputado Francisco Jr, disse que é compromisso de todos os seus colegas não faltar às sessões. “É o mínimo que a população espera da gente”, explicou. Para ele, as questões políticas e articulações têm, sim, que ser feitas, mas os parlamentares devem dar uma resposta para a população, sendo o mais transparentes possíveis.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.