Sesc Goiás e Prefeitura de Goiânia lançam projeto com financiamento de R$ 1,2 milhão para artistas goianos

Credenciamento da classe artística no “Claque” começa no dia 1º junho, com processo online. Ao todo serão contratados 600 apresentações por R$ 2 mil cada

Autoridades presentes no lançamento do projeto Claque | Foto: Felipe Cardoso/ Jornal Opção

O Sesc Goiás e a Prefeitura de Goiânia lançaram nesta quarta-feira, 19, o projeto Claque, voltado a artistas goianos. A verba para o financiamento do programa será de R$ 1,2 milhão e  serão contratados 600 apresentações por R$ 2 mil cada, com possibilidade de ampliação futura.  A ação visa selecionar e contratar as apresentações dos profissionais que foram prejudicados por causa da pandemia.

O processo de credenciamento acontecerá de forma online, o que possibilitará a participação de artistas de todo o Estado. As inscrições podem ser realizadas gratuitamente pelo site sescgo.com.br do dia 1º a 13 de junho. Todos os projetos deverão ser apresentados de forma virtual. A divulgação dos resultados está prevista para o dia 28 de junho e os selecionados irão se apresentar entre julho e dezembro deste ano.

O presidente do sistema Federação do Comércio /Sesc/Senac de Goiás (Fecomércio-GO), Marcelo Baiocchi explica como deve funcionar. “Nosso projeto é o Claque, onde vamos lançar o edital para disponibilizar R$1,2 milhão para que os artistas em diversas áreas possam se inscrever e com sua arte poder ser remunerado no momento aonde poucos espaços existem para poder exercer sua atividade artística”.

Em relação a remuneração para cada artista e quais as contrapartidas, Baiocchi define que a remuneração será de R$ 2 mil por inscrição .  “Será atendido o artista que fizer a inscrição através de pessoa física ou jurídica. Abrimos a exceção para contratar a pessoa física para facilitar que todos possam participar, principalmente, aqueles que se encontram com dificuldade de buscar uma pessoa jurídica”, justifica.

Segundo Baiocchi, o recurso para o projeto é da federação e o poder público está entrando com a ação social, já que também haverá distribuição de cestas básicas para os artistas. “Temos condições de escolher 600 projetos, mas já determinamos que caso haja inscrições de mais artistas iremos buscar mais recursos para atender essa classe”, conclui.

Por sua vez, o prefeito Rogério Cruz (Republicanos) destacou que foram entregues, apenas na manhã desta quarta-feira, 19, 200 cestas básicas destinadas exclusivamente à classe artística. “Uma classe ainda muito afetada. As músicas pararam, o teatro também e isso nos trouxe uma grande preocupação. Assim que o Marcelo Baiocchi, e todos os demais envolvidos, nos trouxe essa ideia, prontamente concordamos e hoje entregamos com muita alegria aos artistas de Goiânia”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.