Servidores do TJ-GO paralisam atividades para protestar contra reforma da Previdência

Todos os fóruns do estado aderirão à greve e apenas 30% do atendimento será mantido, informa sindicato

Tribunal de Justiça do Estado de Goiás | Foto: TJ-GO

O Sindicato dos Servidores e Serventuários da Justiça do Estado de Goiás (SindJustiça) realizará, nesta quarta-feira (15/3), manifestação contra a reforma da Previdência proposta pelo presidente Michel Temer (PMDB).

O ato, organizado pela entidade e pelo Fórum Goiano Contra a Reforma da Previdência, terá início às 9 horas, no saguão principal do Tribunal de Justiça de Goiás (TJ-GO), no Setor Oeste, em Goiânia. Os manifestantes seguirão em caminhada até a Praça Cívica, onde o grupo se juntará a integrantes de outras categorias de trabalhadores.

Atendendo convite da Federação Nacional dos Servidores do Judiciário nos Estados (Fenajud), a mobilização acontece também em todos os fóruns do Estado, das 8 horas às 18 horas, assim como ocorrerá em todo o país. No decorrer do expediente, os servidores manterão 30% da força de trabalho para o atendimento aos serviços considerados essenciais, informa o sindicato.

“A questão é de interesse nacional e os servidores do Judiciário, que conhecem profundamente as leis, precisam se posicionar. Não vamos tolerar uma reforma injusta e obscura como essa. Nossa categoria tem de reagir e com firmeza”, conclama a presidente do Sindjustiça, Rosângela Alencar.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.