Servidores da Educação estadual fecham entrada do Palácio Pedro Ludovico Teixeira

Paralisados há 38 dias, categoria se reúne para definir encaminhamentos da greve

Foto: Reprodução/Sintego

Foto: Reprodução/Sintego

Professores e servidores administrativos da Educação estadual, que estão em greve há 38 dias, realizam desde cedo uma manifestação em frente ao Palácio Pedro Ludovico Teixeira, na Praça Cívica. Está marcada ainda para esta manhã uma assembleia para definição de encaminhamentos para o movimento, que será realizada no mesmo local.

Os servidores têm quatro reivindicações imediatas: pagamento do piso salarial aos professores de acordo com a Lei 11.738/08; pagamento da data-base dos administrativos; salário integral dentro do mês trabalhado; e realização de concurso público.

O Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Goiás (Sintego) diz que o Governo de Goiás tem recuado nas propostas e aumentado a pressão sobre os servidores, retendo o salário dos professores temporários e ameaçando rompimento de contrato.

Confira vídeo da movimentação:

Com a entrada principal do Palácio Pedro Ludovico Teixeira fechada, os trabalhadores protestam contra as propostas do governo que não atendem as reivindicações da categoria. Professores e administrativos, venham para a Assembleia, que começa daqui a pouco.

Posted by SINTEGO on Sexta, 19 de junho de 2015

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.