Serpes: Vanderlan cresce e se aproxima de Iris na disputa pela prefeitura

Pesquisa divulgada neste domingo (18/9) confirma empate técnico entre os dois no segundo turno

Vanderlan e o vice, Thiago Albernaz

Vanderlan e o vice, Thiago Albernaz, durante evento de campanha

A nova pesquisa Serpes, divulgada pelo jornal O Popular neste domingo (18/9), mostra um crescimento de seis pontos percentuais do candidato do PSB, Vanderlan Cardoso, na disputa pela prefeitura de Goiânia.

Além de ter sido o único que efetivamente aumentou as inteções de voto (de 21,1% para 27,1%), o empresário se aproxima do primeiro colocado, o ex-prefeito Iris Rezende (PMDB), que está estagnado na casa dos 37% há quatro rodadas — nesta, tem 37,6%.

A diferença entre dois, que já foi de mais de 20% (no final de agosto), caiu para 10,5%. O índice é bem parecido com o aferido na pesquisa espontânea (quando não são apresentados os nomes dos candidatos), na qual Iris foi citado por 33,9% e Vanderlan, 23,3% — diferença de 10,3%.

Outro grande dado da pesquisa Serpes é que, no segundo turno, os dois estão tecnicamente empatados. Segundo o instituto, o ex-prefeito teria 44,3% das intenções de voto, ante 40,6% de Vanderlan. Como a margem de erro é de quatro pontos percentuais, não é possível dizer quem venceria a eleição.

O mesmo empate técnico foi registrado pela pesquisa Ibope, divulgada na última sexta-feira (16), pela TV Anhanguera. As duas pesquisas mostram que Vanderlan Cardoso está em ascensão nas pesquisas e põe em xeque a liderança de Iris Rezende.

Derretendo semana após semana, o candidato do PR, Delegado Waldir, aparece com 8,5% nesta rodada de Serpes, empatado tecnicamente com Adriana Accorsi (PT), que tem 7%. Francisco Jr. (PSD) marca 2,5%; seguido por Flávio Sofiati (PSOL), 0,3%; e Djalma Araújo (Rede), 0,2%. Indecisos são 9,7% e 7,2% anulariam o voto.

A pesquisa Serpes foi contratada pelo jornal O Popular, realizada entre os dias 14 e 16 de setembro de 2016, em regiões de Goiânia. A margem de erro é de 4% para mais ou para menos e o nível de confiança atinge 95%. Está registrada no TSE sob o protocolo GO-07511/2016.

Veja os números:

Estimulada

Iris Rezende (PMDB) – 37,6%
Vanderlan Cardoso (PSB) – 27,1%
Delegado Waldir (PR) – 8,5%
Adriana Accorsi (PT) – 7%
Francisco Jr. (PSD) -2,5%
Flávio Sofiati (PSOL) – 0,3%
Djalma Araújo (Rede) – 0,2%
Nulos – 7,2%
Não decidiu – 9,7%

Espontânea

Iris Rezende (PMDB) – 33,9%
Vanderlan Cardoso (PSB) – 23,3%
Delegado Waldir (PR) – 6,3%
Adriana Accorsi (PT) – 5,5%
Francisco Jr. (PSD) – 2,3%
Flávio Sofiati (PSOL) – 0,3%
Djalma Araújo (Rede) – 0%
Nulos – 8%
Não decidiu – 20,3%

Inversão 

A pesquisa Serpes deste domingo aferiu uma inversão no quadro dos candidatos mais rejeitados.

Apesar do front estar embolado, Delegado Waldir (PR) assume a liderança no quesito “não votaria de jeito nenhum”, com 24,6%. Iris Rezende (PMDB), que era o campeão da última rodada, aparece em seguida, marcando 23,5%. Adriana Accorsi (PT) tem 22,5% e Djalma Araújo, 21%.

O candidato do PSB, Vanderlan Cardoso, é o menos rejeitado pela população goianiense e tem apenas 12,8% de menções.

Veja:

Delegado Waldir (PR) – 24,6%
Iris Rezende (PMDB) – 23,5%
Adriana Accorsi (PT) – 22,5%
Djalma Araújo (Rede) – 21%
Flávio Sofiati (PSOL) – 17,1%)
Francisco Jr. (PSD) – 16,5%
Vanderlan Cardoso (PSB) – 12,8%
Não rejeita ninguém – 30,9%
Indecisos – 2,3%

 

 

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.