Serial killer é condenado por 18º homicídio e passa a acumular 443 anos de prisão

Tiago Henrique pegou mais 20 anos de reclusão em regime fechado pelo assassinato de Ana Maria Victor Duarte, morta em março de 2014

Foto: Aline Caetano/TJGO

Foto: Aline Caetano/TJGO

O vigilante Tiago Henrique Gomes da Rocha foi condenado a mais 20 de prisão, nesta segunda-feira (7/10), pelo assassinato de Ana Maria Victor Duarte, morta em março de 2014, em uma sanduicheria, no Setor Bela Vista em Goiânia.

Este foi o 19º júri enfrentado por Tiago Henrique. Agora, já são 18 condenações por homicídios, 1 assalto a agência lotérica e 1 porte de arma, cujas penas totalizam 443 anos e 10 meses de prisão. O vigilante foi absolvido por um assassinato.

Na sessão desta segunda, presidida pelo juiz Jesseir Coelho de Alcântara, o serial killer disse apenas que “sentia muito” pelo crime e não respondeu às demais perguntas feitas pelo magistrado. As testemunhas Maxwel Satoshi Duarte Otsuka e Ana Caroline Rosa Godinho confirmaram, em seus depoimentos, terem reconhecido o vigilante como o autor do disparo que matou a vítima.

No momento dos debates, o promotor João Teles de Moura Neto falou sobre a investigação policial e acerca do clima de temor que se espalhou pela cidade no período em que ocorreram os crimes praticados pelo vigilante. Abordou também o resultado do laudo de sanidade mental emitido pela Junta Médica Oficial do Poder Judiciário, que atestou que o réu era completamente capaz de entender os atos ilícitos que estava praticando

O promotor comentou ainda sobre a confissão feita por Tiago Henrique na Delegacia de Polícia e o exame de microbalística, que atestou que o projétil que matou Ana Maria saiu do revólver apreendido com ele.

A defesa do serial chegou a pedir redução de pena com base na semi-imputabilidade do réu, ou seja, na incapacidade parcial de entender a ilicitude de seus atos. Ao dosar a pena, entretanto, Jesseir Coelho de Alcântara afirmou que Tiago Henrique era plenamente imputável, sendo portador de transtorno antissocial de personalidade. (Com informações do TJGO)

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.