Serial killer de Goiânia enfrenta mais um júri popular por morte de jovem

Julgamento é pelo homicídio duplamente qualificado praticado contra Wanessa Oliveira Felipe, no dia 23 de abril de 2014

Foto: Hernany César/ TJGO

Na próxima segunda-feira (9/7), o vigilante Tiago Henrique Gomes da Rocha, o serial killer de Goiânia, enfrenta mais um júri popular. Dessa vez o julgamento é pelo homicídio duplamente qualificado praticado contra Wanessa Oliveira Felipe, no dia 23 de abril de 2014.

A acusação será feita pelo promotor de Justiça Maurício Gonçalves de Camargos, em sessão presidida pelo juiz Eduardo Pio Mascarenhas.

Na época, a denúncia foi oferecida pelo promotor de Justiça Carlos Alberto Fonseca. De acordo com a ação penal, Tiago entrou na Drogaria Economed, na Avenida Frei Miguelino esquina com Felipe Camarão, no Condomínio Santa Rita, em Goiânia, por volta das 19 horas, e, usando uma arma de fogo, matou Wanessa.

A vítima havia acabado de sair de uma academia de ginástica, pilotando uma moto, quando resolveu parar em uma farmácia, antes de seguir para casa. Wanessa entrou no estabelecimento e foi até a seção que fica em frente ao balcão, onde estavam expostos os produtos que ela procurava.

Nesse intervalo, Tiago parou a moto e entrou na farmácia, ainda usando capacete, e foi até onde a vítima estava, inclusive de costas para ele. Sem dizer qualquer palavra, disparou um único tiro na região dorsal, matando a jovem. Na sequência, o denunciado saiu tranquilamente do local em sua moto, sendo preso posteriormente, após intensa investigação policial.

Deixe um comentário