Senado aprova prorrogação da desoneração da folha de pagamentos

Medida deve beneficiar setores como o de couro. Goiás registra acumulado de 2.903 empregos na indústria de curtimentos e outras preparações de couros

O Senado aprovou nesta quinta-feira, 9, o projeto que prorroga a desoneração da folha de pagamento das empresas de 17 setores da economia. Agora, a medida vai até dezembro de 2023. Com a decisão dos senadores, o texto segue para sanção presidencial. 

Goiás está entre os que mais empregam na indústria do setor de couros. Mas o estado registrou variação negativa nos últimos três meses avaliados encerrados em outubro. Por meio de nota, o presidente executivo do Centro das Indústrias de Curtumes do Brasil, José Fernando Bello, afirmou que o setor precisa de medidas que fomentem a empregabilidade e que a medida aprovada é positiva, uma vez que o setor de couro está entre os beneficiados. 

Segundo o deputado Delegado Marcelo Freitas (PSL-MG), que foi relator da medida que propõe a prorrogação da medida na Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania da Câmara, os números de novos empregos tendem a melhorar após a aprovação da proposta. “Sabemos que a desoneração deve ser erigida como uma política de Estado, para além de governos. E o nosso compromisso é de tornar a desoneração perene, com a inclusão de todos os segmentos produtores da sociedade brasileira, especialmente daqueles que geram emprego. O melhor programa social, e aqui não faço crítica aos demais, é a geração de emprego.”

Da forma como estava a legislação vigente, a desoneração acabaria no dia 31 de dezembro de 2021, agora vai até 2023.Criada no final de 2012, a medida contribui para o fortalecimento de 17 atividades, nas quais as empresas podem substituir o pagamento de 20% sobre a folha de salários por 1% a 4,5% da receita bruta, excluindo as exportações. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.