Senado aprova projetos que indenizam militares e suas famílias

Em um dos casos, os militares receberão benefício no valor de dois salários mínimos por mês como reconhecimento pelos serviços prestados

O plenário do Senado aprovou nesta quarta-feira (10/12) dois projetos que concedem benefícios pecuniários a militares ou seus parentes. O primeiro concede auxílio especial para as famílias dos dois tenentes da Marinha mortos no acidente ocorrido em fevereiro de 2012, na Estação Antártica Comandante Ferraz.

O benefício, no valor de R$ 500 mil para cada militar, será dividido entre os dependentes dos militares. Os tenentes morreram quando um incêndio consumiu a casa de máquinas da estação. Os filhos deles, que tiverem menos de 24 anos, também receberão auxílio de R$ 622 por mês para custear despesas escolares e universitárias. A matéria segue para sanção presidencial.

O outro projeto prevê o pagamento de pensão vitalícia aos chamados combatentes de Suez. São militares brasileiros que atuaram, em 1956, na Força Internacional de Emergência, constituída pela Organização das Nações Unidas (ONU) com o objetivo de manter a paz e segurança na região compreendida entre o Canal de Suez e a linha de armistício entre Israel e Egito.

Os militares receberão benefício no valor de dois salários mínimos por mês como reconhecimento pelos serviços prestados. Apesar de alguns terem passado mais de um ano na região, eles foram desligados do Exército sem passar por junta médica ou quarentena, segundo a justificativa do projeto. O texto segue para a Câmara dos Deputados.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.