Sem negociação com prefeitura, servidores da Seinfra paralisam serviços

Paralisações pontuais devem acontecer em outros órgãos até que prefeito negocie com categoria

Paralisação dos servidores da Seinfra | Foto: Sindigoiânia

Os servidores operacionais da Secretaria Municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos de Goiânia (Seinfra) realizam paralisação durante esta quarta-feira (6/6). De acordo com o presidente do Sindicato dos Servidores Municipais de Goiânia (Sindigoiânia), Ronaldo Gonzaga, paralisações pontais vão acontecer também em outros orgãos do município.

O movimento é em protesto à falta de negociação com a prefeitura sobre o pagamento da data-base dos servidores, o piso salarial dos professores, os 30% dos auxiliares administrativos em Educação e as mais de 14 mil progressões em atraso.

“Estamos há dois anos tentando negociar com o prefeito, tentamos de todas as maneiras. O prefeito se propôs a pagar a data-base de forma parcelada e atrelada à aprovação da reforma da previdência e nós não aceitamos isso”, afirma o presidente do Sindigoiânia.

Nesta quinta-feira (7/6) será realizada uma reunião do sindicato que definirá onde deve acontecer a próxima paralisação.

“O prefeito argumenta que não tem recursos, só que esse déficit da previdência é da época dele. Se ele quer discutir a reforma, nós vamos discutir, mas que antes ele pague os nossos benefícios”, finaliza.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.