Seis pessoas foram resgatadas com vida em acidente aéreo em Medellín

Quatro jogadores do time catarinense, uma tripulante e um jornalista foram encontrados com vida

Alan Ruschel postou foto nas redes sociais com o goleiro Danillo momentos antes de embarcarem para a Colômbia. Os dois atletas estão entre os sobreviventes | Foto: Reprodução

Alan Ruschel postou foto nas redes sociais com o goleiro Danillo momentos antes de embarcarem para a Colômbia. Os dois atletas foram resgatados | Foto: Reprodução

Continuam as buscas por sobreviventes no local do acidente com o avião que levava a equipe do Chapecoense, time de Santa Catarina, que caiu em região próxima a cidade de Medellín, na Colômbia, na madrugada desta terça-feira (29/11).

O avião caiu entre as cidades de La Ceja e Unión, a cerca de 50 km de Medellín, em local de difícil acesso. Outro agravante é o mau tempo na região, que impediu deslocamento de helicóptero para auxiliar os trabalhos das equipes de resgate.

Até agora, de 81 pessoas que estavam a bordo,apenas seis pessoas foram resgatadas com vida: quatro jogadores do time brasileiro, um jornalista também do Brasil e uma comissária de bordo.

Foram encontrados com vida, Alan Ruschel, lateral da Chapecoense, o primeiro a ser resgatado, Danilo Padilha, goleiro da Chapecoense, Jackson Follmann, goleiro da Chapecoense, Ximena Suárez, comissária de bordo, Rafael Henzel, jornalista da Oeste Capital, da cidade de Chapecó e Hélio Hermito Zampier Neto, zagueiro da Chapecoense

Apesar de ter sido resgatado com vida e estar na lista oficial de sobreviventes da Aeronáutica Civil colombiana, a imprensa local reporta que o goleiro Danilo Padilha não resistiu aos ferimentos e morreu no hospital.

O avião de matrícula CP2933 * transportava 81 pessoas; entre tripulação, jogadores, comissão técnica, diretoria e jornalistas. A delegação brasileira viajava rumo a Medellín, cidade na qual a Chapecoense disputaria nesta quarta-feira (30/11) o primeiro jogo da final da Copa Sul-Americana, contra o Atlético Nacional.

O voo da empresa Lamia, proveniente da Bolívia, transportava nove tripulantes e 72 passageiros, entre eles, ao menos 22 jornalistas da Fox TV, Rede Globo, RBS e rádios catarinenses. A Aeronáutica Civil da Colômbia divulgou a lista com os nomes das pessoas que estavam a bordo.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.