Seduce informa que mais um colégio estadual em Anápolis foi desocupado

De acordo com a Secretaria Estadual de Educação, Cultura e Esporte, os três ex-alunos da escola resolveram deixar a unidade na tarde desta segunda-feira (8/2)

Colégio Estadual Foto: Reprodução/Facebook

Colégio Estadual Padre Fernando Gomes de Melo foi desocupado na tarde desta segunda-feira (8/2) | Foto: Reprodução/Facebook

Em nota enviada à imprensa, a Secretaria Estadual de Educação, Cultura e Esporte (Seduce) informou na tarde desta segunda-feira (8/2) que os três ex-alunos que ocupavam o Colégio Estadual Padre Fernando Gomes de Melo, na Vila Formosa, em Anápolis, resolveram deixar a escola hoje.

Segundo a pasta, os adolescentes conversaram com Sônia Pontes Ribeiro, diretora da escola, e decidiram encerrar a ocupação do colégio. A Seduce destacou o “clima de tranquilidade” da desocupação.

A ocupação do Colégio Estadual Padre Fernando Gomes de Melo começou no dia 16 de dezembro. A pauta apresentada pelos estudantes no protesto era a posição contrária à gestão compartilhada das escolas por meio de Organizações Sociais (OSs).

A Seduce informou que a unidade será vistoriada, com substituição dos cadeados do portão, na quarta-feira (10/2). No dia seguinte, as aulas no colégio retornarão. De acordo com a secretaria, será elaborado um novo planejamento pedagógico para “não prejudicar, ainda mais, o aprendizado dos alunos”.

Essa é a 19ª escola estadual desocupada em Goiás. Permanecem ocupados 10 colégios, de acordo com a Seduce. Em Anápolis, são cinco as unidades utilizadas como manifestação contra as OSs, todas com pedidos de reintegração de posse expedidos pelo juiz substituto Carlos Eduardo Rodrigues de Souza, da Vara da Fazenda Pública Estadual do município.

A decisão do magistrado, de 5 de fevereiro (sexta-feira), dá um prazo de 10 dias para que as pessoas que ocupam as escolas de Anápolis deixem os prédios das unidades. Com isso, pela determinação do juiz, as escolas devem ser desocupadas até 15 de fevereiro, e a multa diária pelo descumprimento é de R$ 10 mil.

Ainda estão ocupados em Anápolis os colégios Polivalente Frei João Batista (desde 14 de dezembro de 2015), Américo Borges de Carvalho (desde 16 de dezembro de 2015), Herta Leyser O”Dwyer (desde 23 de dezembro de 2015), Artesina Santana (desde 6 de janeiro) e Doutor Mauá Cavalcante Savio (desde 1º de fevereiro).

Já foram desocupados em Anápolis os colégios Jad Salomão, em 28 de janeiro, Professor Faustino, no dia 3 de fevereiro, Carlos de Pina e José Ludovico Almeida, em 6 de fevereiro, e o Padre Fernando Gomes de Melo, desocupado hoje.

Na capital

São também cinco as escolas estaduais ocupadas em Goiânia. De acordo com a Seduce, que já tem pedidos expedidos de reintegração de posse desses colégios, “os esforços no sentido de que as instituições de ensino sejam desocupadas pelos manifestantes de forma espontânea e pacífica” tem sido feitos.

Permanecem ocupados na capital os colégios José Carlos de Almeida (desde 9 de dezembro de 2015), Lyceu de Goiânia (desde 11 de dezembro de 2015), Instituto de Educação de Goiás (IFG, desde 12 de dezembro de 2015), Pré-Universitário (desde 17 de dezembro de 2015) e Murilo Braga (desde 15 de dezembro de 2015).

Foram desocupados em Goiânia os colégios Ismael Silva de Jesus, em 25 de janeiro, Francisco Maria Dantas, Robinho Martins e Professor Pedro Gomes,  no dia 26 de janeiro, Cora Coralina, em 28 de janeiro, Bandeirante, Castelo Branco, no dia 27 de janeiro, e José Lobo, em 7 de fevereiro.

Aparecida

Em Aparecida de Goiânia, todas as escolas foram desocupadas. O Colégio Estadual Cecília Meirelles foi ocupado em 14 de dezembro de 2015 e desocupado em 29 de janeiro. O Colégio Estadual Nova Cidade teve a ocupação iniciada em 16 de dezembro de 2015 e a desocupação aconteceu em 26 de janeiro.

Os Colégios Rui Barbosa (ocupado em 23 de janeiro e desocupado no dia 25 de janeiro) e Villa Lobos (ocupado em 18 de dezembro de 2015 e desocupado em 27 de janeiro) também fizeram parte das ocupações em Aparecida de Goiânia contra as OSs nas escolas estaduais.

Outras cidades

Na Cidade de Goiás, o Colégio Estadual de Aplicação Professor Manuel Caiado, que havia sido ocupado em 16 de dezembro de 2015, foi desocupado no dia 31 de janeiro. Em São Luís de Montes Belos, o Colégio Estadual Presidente Costa e Silva foi desocupado em 26 de janeiro, após início da ocupação em 22 de dezembro de 2015.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.