Secretário nacional de Segurança diz que Goiás é referência em combate à criminalidade

General Carlos Alberto Santos Cruz esteve em Goiânia para conhecer Pacto Integrador de Segurança Pública

Ao lado do titular da SSPAP, Ricardo Balestreri, o secretário nacional de Segurança Pública, general Carlos Alberto Santos Cruz, em Goiânia | Foto: André Saddi

O secretário nacional de Segurança Pública, general Carlos Alberto Santos Cruz, afirmou, nesta sexta-feira (7/7), em Goiânia, que Goiás conta com “diversas ações que são referência” em combate ao crime.

O militar veio conhecer mais detalhes sobre o Pacto Integrador de Segurança Pública e foi recebido pelo secretário de Segurança Pública e Administração Penitenciária, Ricardo Balestreri.

Segundo ele, a integração proposta pelo pacto é fundamental para coibir a criminalidade. “Órgãos governamentais devem estar alinhados e realizar um trabalho forte e conjunto contra o crime organizado. Viemos aqui para conhecer a fundo essas ações e colher experiências goianas que possam ser aplicadas nacionalmente”, explicou.

Balestreri, que preside o Pacto, ressaltou que as ações têm como base um acordo de cooperação entre os estados partícipes para a atuação conjunta nos serviços de inteligência, planejamento e operações táticas dentro e fora dos seus territórios. Atualmente, 21 estados participam do grupo.

O titular da SSPAP também destacou que o trabalho de integração entre os estados tem resultado em diversos avanços no combate à criminalidade. “Quadrilhas que atuavam em várias áreas foram desarticuladas por meio de ações conjuntas com outros estados. É um trabalho que deu certo e reúne todos os elementos para avançar ainda mais na construção da cultura de paz”, explicou.

Também participaram do encontro o comandante-geral da Polícia Militar, coronel Divino Alves; o delegado-geral da Polícia Civil, Álvaro Cássio; o comandante-geral do Corpo de Bombeiros, Carlos Helbingen; e superintendentes da SSPAP.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.