Secretário do Tesouro diz que não baixa preço de combustível porque “pobre não usa gasolina”

Mesmo com folga orçamentária, Mansueto Almeida não considera usar parte dos recursos para reduzir a tributação que incide sobre a gasolina

O secretário do Tesouro, Mansueto Almeida | Foto: reprodução

Com mais de R$ 8 bilhões em folga orçamentária, a equipe econômica do governo federal informou nesta sexta-feira (21) que não pretende usar parte dos recursos para reduzir a tributação sobre a gasolina. A informação é da Folha de S.Paulo.

Mesmo com o litro do combustível subindo na maioria dos Estados e chegando a ultrapassar os R$ 5, como foi em São Paulo, técnicos do governo afirmam que reduzir estes valores não ajudaria os mais pobres.

“Estamos com um déficit monstruoso, muito grande, então, se a gente quer reduzir tributos e reavaliar a carga tributária, é preciso levar em conta as questões do ponto de vista de equidade e eficiência”, afirmou o secretário do Tesouro, Mansueto Almeida, completando que “quem anda de carro e usa gasolina não é pobre”.

Para o secretários, se for para subsidiar algum produto, devem ser os serviços mais direcionados aos pobres, “não a gasolina”.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.