Em meio ao caos em todo o sistema público de Goiânia, Fátima Mrué enalteceu decisões administrativas da pasta

A secretária municipal de Saúde, Fátima Mrué, afirmou, durante sessão na Câmara na manhã desta quinta-feita (19/10), que a gestão do prefeito Iris Rezende (PMDB) está “totalmente focada e centrada no paciente”.

[relacionadas artigos=”107759″]

Em meio ao caos em toda a rede pública da capital, uma enorme fila para conseguir UTI, fornecedores e servidores terceirizados com salário atrasados, o Samu sucateado, além de insatisfação generalizada da população, a titular da pasta comemorou as conquistas de sua equipe.

A resposta foi dada após ter sido questionada pelo vereador Vinícius Cirqueira (PROS) sobre a decisão da secretaria de reduzir o número de laboratórios que atendem à prefeitura. Atualmente são 80.

“A gestão é totalmente focada e centrada no paciente e não no prestador, tem mais de 80 laboratórios credenciados, mais de 200 prestadores ao todo, não dá para acompanhar todos os contratos. É uma estratégia de gestão, para conseguir acompanhar todos os contratos. Serão no máximo 14, é opção administrativa, não preciso discutir com eles”, rebateu.

A tese do vereador é que a diminuição do número de laboratórios prejudicará inúmeras empresas goianienses que hoje vivem dessa parceria com o SUS.