“Se não houver consenso, não tem projeto”, diz secretário sobre OUC do Botânico

Série de audiências tem discutido o implantação da OUC Jardim Botânico. A partir de um consenso, projeto pode ser encaminhado à Câmara Municipal

O secretário municipal de Planejamento Urbano e Habitação (Seplanh), Sebastião Ferreira Leite, o Juruna, afirmou na manhã desta sexta-feira (8/4) que a determinação do prefeito Paulo Garcia (PT) em relação à Operação Urbana Consorciada (OUC) Jardim Botânico é de que o projeto só será encaminhado à Câmara Municipal se houver consenso ao final das sete audiências públicas para debater o tema.

Na última quinta-feira (7/4) foi realizada a segunda sessão de sete audiências, convocadas pela prefeitura, para discutir a viabilidade do projeto de “requalificação” urbana e ambiental da região do entorno do Jardim Botânico: Setor Pedro Ludovico, Vila Redenção, Jardim Santo Antônio e adjacências.

Nas audiências públicas já realizadas, o projeto tem recebido duras críticas de especialistas, professores universitários, estudantes, arquitetos e parte da plateia que acompanhou a discussão. Para que o projeto seja implantado, são necessárias uma série de mudanças, inclusive no Plano Diretor.

Até agora, o secretário da Seplanh avalia que as discussões tem sido acaloradas “do ponto de vista ideológico”, e pontua: “A nossa busca é procurar recursos com uma parceria entre público e privada para efetivar essa possibilidade. Mas é apenas uma possibilidade. Não há nada efetivo. Se as pessoas são contrárias não há por que insistirmos numa situação dessa natureza. Tenho uma determinação do prefeito: se não tiver consenso, não tem projeto de lei.”

Confira as datas das próximas audiências públicas:

12/4 – (terça-feira) – Associação de Moradores do Setor Pedro Pedro Ludovico
14/4 – (quinta-feira) – Paróquia Cristo Redentor
19/4 – (terça-feira) – Instituto Comunidade Pró-Logística Urbana
26/4 – (terça-feira) – Igreja Fonte da Vida
28/4 (quinta-feira) – Colégio Estadual Dom Abel (Rua 1041 s/n Setor Pedro Ludovico)

 

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.