“Se diálogos foram alterados, eles poderiam provar”, afirma Glenn Greenwald

Ministro é ouvido na CCJ do Senado Federal sobre divulgação de supostas conversas com o procurador da República, Deltan Dallagnol, feita pelo site

Foto: Reprodução

O fundador do site de notícias The Intercept Brasil, jornalista Glenn Greenwald, escreveu uma publicação em sua conta no Twitter, na qual rebate pontos do depoimento do ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado.

O jornalista diz que Moro insinua que as conversas publicadas pelo site foram alteradas, mas, na verdade, “não sabe, porque ele afirma que não as tem mais”. E completa: “Mas Deltan as tem. LJ tem eles. Se eles foram alterados, eles poderiam facilmente provar isso. Mas eles não fizeram e nunca vão”, escreveu.

Glenn disse, ainda, que ninguém jamais alegou, e muito menos provou, que qualquer coisa que publicaram foi alterada. “Isso porque todos – especialmente Moro e LJ – sabem que são autênticos”. 

Em outro post, o jornalista escreveu: “Se alguma coisa fosse “alterada”, eles – referindo-se aos juristas – poderiam facilmente provar. Por que eles não têm? Todos nós sabemos porquê”. O fundador do Intercept informou, também, que parte dos materiais que o site tem está sendo trabalhado com outros veículos de comunicação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.